FGV: conheça o perfil da banca organizadora - Portal de notícias CERS

FGV: conheça o perfil da banca organizadora

Por:
Atualizado em 22/03/2018 - 17:18

fgv-banca-organizadoraA Fundação Getúlio Vargas (FGV) é uma banca organizadora renomada e respeitada entre os concurseiros. A instituição é responsável pela elaboração do Exame de Ordem da OAB e vem se destacando em certames para tribunais.

De um modo geral, a FGV é conhecida por não ter um modelo padrão, podendo haver diferenças em suas provas de acordo com o órgão solicitante do concurso.

Em concursos, a prova objetiva é composta por questões múltipla escolha, com cinco alternativas. As disciplinas exigidas também dependem de cada edital. Confira as que costumam estar presente nas provas:

– Português

– Informática

– Raciocínio Lógico-Matemático

– Direito Constitucional 

– Direito Administrativo 

 

Estilo de prova da FGV:

Confira algumas dicas que podem fazer toda a diferença na sua aprovação:

– Pelo menos metade das questões de Língua Portuguesa versa sobre interpretação de texto. A banca costuma ir além da gramática e exige atenção dos alunos.

– Com relação ao Raciocínio Lógico-Matemático, a FGV gosta de matemática pura, como questões com geometria, análise combinatória, porcentagem e regra de três. O nível das questões não costuma ser difícil.

– Em disciplinas de Direito, não há mistério: texto de lei puro é o que a banca FGV mais gosta de cobrar. 

– Os enunciados costumam ser longos e cansativos. Nos enunciados encontramos textos bem trabalhados e com vocabulário repleto de linguagem metafórica.

– A banca é bastante criteriosa quanto à seleção das questões em relação aos temas cobrados e costuma distribuir proporcionalmente as questões por todos os itens do edital, exigindo do candidato um estudo mais abrangente.

– FGV pode variar muito o conteúdo cobrado e não costuma repetir questões, portanto, é preciso estudar todo o conteúdo cobrado no edital e focar em exercícios variados por meio de provas anteriores da banca.  

 

Nível de dificuldade

Pode-se dizer que a Fundação Getúlio Vargas possui um estilo peculiar de cobrança em suas provas, sendo um pouco mais exigente que a Fundação Carlos Chagas (FCC), por exemplo, e um pouco menos que a Escola de Administração Fazendária (ESAF). 

 

Conheça a história da FGV

A Fundação Getulio Vargas (FGV) foi criada no dia 20 de dezembro de 1944, quando o Brasil ainda estava iniciando os primeiros passos para o crescimento. A princípio, a instituição limitava-se a capacitar profissionais para a administração pública, mas devido à sua excelência, passou a atuar também nas áreas econômicas e das ciências sociais, além de se tornar referência em campos de pesquisa e informação.

 

Como desbancar a FGV

Mesmo conhecendo a banca e se familiarizando com ela, ainda assim, muitos candidatos acabam se queixando das provas. Mas por que isso acontece? A resposta é muito simples: preparação. Não basta saber como a FGV funciona. Assim como para qualquer outra examinadora, o segredo da aprovação é único: treinar. Baixar provas anteriores e resolver questões é o ideal. Mas se por acaso você ainda não estiver preparado para partir para a resolução de quesitos, talvez seja o momento de se dedicar um pouco mais aos estudos. Cursos preparatórios online são uma ótima opção para que precisa aprofundar os conhecimentos da teoria antes de pô-los em prática. 

 

Você pode se interessar por:

Saiba como passar em concursos da FCC

 

 

Tags relacionadas:

COMENTÁRIOS