Como organizar a rotina de estudos? - Notícias CERS

Como organizar a rotina de estudos?

Confira dicas valiosas que vão contribuir para sua preparação.

Por:
Atualizado em 25/09/2019 - 10:25
Inicie seus estudos para concursos de tribunais!

Em outra oportunidade, fizemos um apanhado de dicas de estudos para concursos de tribunais. Sabemos que a jornada rumo à aprovação não é fácil. A preparação para concursos exige persistência e estratégia. Pensando nisso, separamos mais dicas valiosas para você dar o pontapé inicial em seu planejamento de estudos. Esperamos contribuir para tornar esse caminho mais leve.

Evite comparações

A opção pelo método de preparação para concursos públicos, muitas vezes, é influenciada pelo meio em que vivemos. Há sempre um primo do primo, amigo do irmão, conhecido da vizinha que passou em algum concurso adotando determinada estratégia e hoje vive de forma estável.

Essas influências podem criar falsas expectativas no candidato acerca da facilidade de tal método ou da existência de uma fórmula exata para a aprovação em concursos. Não se engane. A melhor estratégia para passar em concursos é aquela que for mais condizente com sua realidade.

Conheça sua rotina

Cada candidato tem uma rotina diferente e, portanto, tempos disponíveis diferentes. De nada adianta o candidato projetar seus estudos em cronogramas de pessoas que dispõem de mais ou menos tempo livre.

Ressalte-se, que o termo “tempo livre” foi utilizado como tempo disponível para os estudos, não se confundindo com o tempo que, obrigatoriamente, deve ser dispensado ao lazer, conforme falaremos mais adiante.

Sendo assim, seu planejamento deve respeitar o quantitativo de horas disponível para os estudos. Dispensar horas a fio nos estudos não é regra para a aprovação. Estudar menos horas por dia do que seu concorrente não deve ser um desestímulo. Para se manter saudável, evite comparações.

Aproveite cada minuto

Se você tem três horas diárias disponíveis para estudar, faça valer essas horas. O objetivo deve ser extrair seu melhor rendimento, seu aproveitamento máximo.

Geralmente, essas inseguranças acerca do tempo de estudos permeiam os pensamentos dos candidatos que trabalham e estudam, pois dispõem de menos tempo livre. A esses candidatos só temos a dizer que não desistam!

Planeje e extraia o máximo de suas horas disponíveis. Pense que o fato de ter de trabalhar pode ser um diferencial e sempre busque aspectos positivos nessa condição.

Divida seu tempo

Conforme mencionamos acima, acumular horas e horas estudando aleatoriamente não é garantia de aprovação. Outrossim, dedicar-se exclusivamente nesse período ao estudo de doutrinas nem sempre é a melhor opção.

Primeiramente, o candidato deve ter em mente o seu objetivo. Indague-se: para qual concurso eu quero me preparar? Com esta questão definida, trace uma estratégia condigna a este objetivo e persista nela.

Vale registrar por escrito o objetivo principal e deixá-lo à mostra. Isso servirá de estímulo sempre que visualizá-lo!

Definindo para que cargo o candidato irá estudar, ficará mais fácil reconhecer quais métodos de estudos são mais eficientes. Cargos para magistratura ou Ministério Público, por exemplo, podem demandar doutrinas mais aprofundadas, sim. Mas, mesmo nesses casos, o tempo não deve ser exclusivo para determinada fonte.

Como assim? A preparação exige equilíbrio. É essencial preparar seu cronograma de estudos reservando tempo para estudo da doutrina, resolução de questões, videoaulas e revisões. As revisões são importantíssimas e sua relevância não pode ser menosprezada.

Sendo assim, divida seu tempo de forma a contemplar todo esse arcabouço. Não esqueça de reservar tempo para a leitura da lei seca. É importantíssima! A depender da banca de seu certame, a letra de lei representa grande parte da prova. 

Não deixe de conferir nossas dicas sobre a montagem do cronograma de estudos!

Ademais, não vale concentrar os esforços naquela disciplina que mais gostamos ou temos facilidade. Deve-se distribuir o tempo disponível dentre todas as matérias exigidas no edital, de modo a abarcar o maior número possível de conteúdos. 

Reserve tempo para o lazer

Sim, reserve tempo para o lazer! Pode parecer estranho à primeira vista, mas é isto mesmo. Saiba que a semana do concurseiro tem sete dias, sim. Domingos devem ser incluídos no seu cronograma de estudos. Mas, a preparação psicológica também é essencial.

O candidato deve reservar algum tempo para descarregar as tensões. Só quem se prepara para concursos públicos sabe o quão difícil é essa jornada. Cobranças da família, amigos, sociedade e, a mais rigorosa, a cobrança pessoal, podem desestabilizar o candidato.

Ter um psicológico são durante a preparação e no momento da prova é de suma importância. Evite comparações, respeite seu ritmo e seja resiliente. Persista até o êxito! Com foco na estratégia firmada, seu objetivo estará cada vez mais próximo.

Portanto, vá à academia, saia para passear com seu cachorro, caminhe na praia ou no parque, leia um livro, ouça músicas reconfortantes, tire um tempo para preparar aquele prato que viu no programa de culinária, enfim. Dedique tempo a você!

Também não se esqueça de manter seu sono em dia. Deve-se respeitar as necessidades biológicas de cada indivíduo.  Assim, deve-se ter em mente que é importante não apenas “dormir”, mas dormir por tempo suficiente, de forma contínua (portanto, sem interrupções desnecessárias, como as decorrentes de notificações no celular, por exemplo) e qualitativa (sono profundo é essencial, ao menos em parte da noite).

É válido ressaltar, que os candidatos que se preparam para concursos da área policial devem ter a preparação física como obrigatória em sua caminhada. Isso se deve ao fato de esses certames, geralmente, possuírem uma etapa de teste de aptidão física. Nesses casos, o condicionamento físico deve caminhar lado a lado das aulas teóricas, por exemplo.

Então, quais são as dicas?

– Seja realista e planeje seus estudos de forma condizente com sua rotina;

– Extraia o melhor rendimento possível de seu tempo livre e evite comparações com seus concorrentes;

– Divida seu tempo entre doutrina, lei seca, jurisprudência, videoaulas, resolução de questões e revisões;

– Programe seus estudos de forma a abarcar o maior número possível de conteúdos, não tenha dedicação exclusiva às disciplinas com maior afinidade;

– A preparação para concursos públicos deve contar com a preparação psicológica para a jornada, pois manter-se são durante o caminho é fundamental;

– A reserva de algum tempo para descarregar as tensões é forma bastante eficiente para a manutenção do equilíbrio psicológico.

É isto. Sabemos o quão árdua pode ser essa caminhada, mas com dedicação e planejamento a aprovação é inevitável. Estaremos juntos para lhe ajudar. Seja resiliente, a jornada é árdua, mas persista até o êxito!

 

Vamos juntos!

Tags relacionadas: