Todas as regiões

MENU
Logo do CERS
Logo do CERS
MENU

Todas as regiões

FECHAR

Em novo julgamento, STF condena mais 71 réus por ato em 8 de janeiro

Avatar de Gabryelle Araujo
Por:
Publicado em 19/02/2024, às 14:09 Atualizado em 19/02/2024 às 14:28

O Supremo Tribunal Federal (STF) condenou mais 41 pessoas relacionadas aos atos antidemocráticos de 8 de janeiro. A maioria dos réus foi considerada culpada por crimes como associação criminosa armada, abolição violenta do Estado Democrático de Direito, tentativa de golpe de Estado, dano qualificado e deterioração de patrimônio tombado. Três indivíduos, que foram presos antes das invasões, foram absolvidos das acusações de dano e deterioração do patrimônio.

Vinte e nove condenações foram proferidas na sessão virtual que terminou em 5 de fevereiro, enquanto outras 12 foram emitidas na sessão virtual concluída em 9 de fevereiro. Até agora, as investigações conduzidas pela Procuradoria-Geral da República (PGR) resultaram em um total de 71 condenações.

A maioria do Plenário do Supremo Tribunal Federal acompanhou o voto do relator, ministro Alexandre de Moraes, que afirmou que o grupo envolvido em pedidos de intervenção militar tinha a intenção de derrubar o governo democraticamente eleito em 2022. O crime foi considerado de autoria coletiva, com todos contribuindo para o resultado.

As defesas alegaram falta de individualização das condutas, ineficácia dos atos para concretizar um golpe, intenção de participar de um protesto pacífico e ausência de contexto para crime multitudinário. Provas como mensagens, fotos, vídeos, registros de câmeras e depoimentos de testemunhas foram apresentadas. As penas variaram de 11 a 16 anos e 6 meses de prisão, com base no voto médio, e incluem o pagamento solidário de indenização de R$ 30 milhões por danos morais coletivos.

Siga o CERS no Google News e acompanhe nossos destaques

Avatar de Gabryelle Araujo
Por:
Jornalista

Tags relacionadas:

O CERS utiliza cookies para personalizar e garantir a melhor experiência possível. Ao continuar navegando, você concorda com tal utilização.
Para mais informações acesse a nossa Política de privacidade.

a