Auditor de Tributos: iniciando uma estratégia campeã pelas disciplinas fundamentais - Portal de notícias CERS

Auditor de Tributos: iniciando uma estratégia campeã pelas disciplinas fundamentais

Por:
Atualizado em 01/02/2016 - 12:27

auditor-fiscal-concurso-cronograma-cers

Retomando a ideia inicial desta série de artigos, que foca uma preparação para várias oportunidades, ao estabelecer a estratégia de estudos para concursos de Auditor de Tributos, um aspecto para o qual você deve estar sempre atento(a) diz respeito às disciplinas fundamentais exigidas na quase totalidade dos editais desses certames. Para uma estratégia campeã, podemos dividir essas disciplinas seguindo o critério das medalhas olímpicas.

Disciplinas ouro: são prioridade asoluta nos concursos para Auditor de Tributos, pois estão presentes em 100% dos editais, geralmente são peso 2 e, quando há prova dissertativa, nunca ficam fora das disciplinas cobradas. Correspondem a Direito Tributário e Legislação Tributária.

Disciplinas prata: 4 disciplinas que também são prioridade, pois são exigidas em praticamente 100% do concursos para a área fiscal (não apenas para Auditor de Tributos): Língua Portuguesa, Direito Administrativo, Direito Constitucional e Contabilidade Geral.

Disciplinas bronze: 3 disciplinas presentes em praticamente 100% dos editais , porém, nem sempre as três em conjunto: Raciocínio Lógico, Matemática Financeira e Estatística.

Classificadas as disciplinas fundamentais, as dicas para você planejar os estudos são as seguintes:

1ª) Para se obter uma visão geral do que vai enfrentar, uma excelente estratégia é fazer a matrícula em um curso preparatório completo, que abranja todas as disciplinas passíveis de aparecer nos editais (não apenas as fundamentais aqui abordadas, mas, também, outras recorrentes, tais como Auditoria, Administração Geral e Pública, Contabilidade Avançada, Direito Penal, Direito Empresarial, Direito Civil etc). Outra boa opção pode ser um curso modular, desde que você, por etapas, faça todos os módulos e estes, em conjunto, correspondam a um curso completo (estratégia válida pela comodidade financeira de pagar um módulo de cada vez ou pelo fato de você se sentir mais à vontade indo por etapas nessa primeira imersão).  Lembrando que fazer cursinho hoje, nos tempos em que os melhores são os cursos online, está ao alcance de todos, onde quer que esteja por este imenso Brasil.

cronograma-concurso-auditor-fiscal2ª) Nos horários alternativos às aulas e depois que tiver concluído o cursinho, considere a possibilidade de, numa primeira fase do teu cronograma de estudos, focar apenas as disciplinas fundamentais, distribuindo a carga horária de estudos segundo sua disponibilidade e as cores das medalhas. Nesse ponto, já que estamos falando de uma estratégia campeã, nada melhor do que utilizar um esquema tático que já venceu algumas Copas do Mundo, que é o 3-5-2.

Adotar o esquema 3-5-2 significa que você vai reservar 30% do seu tempo de estudo para as disciplinas ouro, 50% para as disciplinas prata e 20% para as disciplinas bronze

3ª) Claro que, com a evolução dos estudos e a sua sensibilidade sobre como está evoluindo, você poderá sentir a necessidade de alterar o esquema para 4-4-2, 4-3-3 e até 4-5-1.  Esse esquema também poderá variar em razão de outros fatores. Por exemplo, quando me preparei para o concurso de Fiscal do ICMS, por ser muito bom em Português e recém formado em Direito, das disciplinas prata, praticamente, eu só precisava estudar a Contabilidade Geral. Então, na minha primeira fase de estudos, a carga horária de 50% para essas matérias caiu bastante. Por outro lado, eu sempre tive muita dificuldade com as matérias exatas da categoria bronze, de modo que a carga horária de Matemática Financeira, Raciocínio Lógico e Estatística teve que ser um tanto maior do que 20%. 

4ª) Definido o esquema tático, é muito importante planejar o seu horário de estudo ou, se preferir, adotar o famoso sistema de ciclos. Em qualquer caso, um alerta essencial é para que você não dedique muito tempo seguido a uma mesma matéria. O recomendável é estudar uma determinada matéria por, no máximo, 2 horas seguidas. Se você ultrapassar esse tempo, provavelmente, o seu índice de assimilação cairá bastante. Então, para aumentar o seu rendimento, após 1h30 ou 2 horas dedicado(a) a uma determinada matéria, o seu horário de estudo ou cronograma do ciclo deve estabelecer a mudança para uma outra disciplina, preferencialmente, uma disciplina de categoria ou natureza diferente. Por exemplo, em um dia que dispõe de 7 horas de estudo, você pode fixar estudar 2 horas de Contabilidade, 1h30 de Língua Portuguesa, 2 horas de Legislação e 1h30 de Matemática Financeira. Assim, você terá alternado disciplinas ouro, prata e bronze, jurídicas e não jurídicas, humanas e exatas, etc, por períodos sempre superiores a 1 hora e inferiores a 2 horas, o que, comprovadamente, aumentará o rendimento dos estudos e a absorção dos conteúdos.

5ª)  Finalmente, merecem uma atenção especial as disciplinas de legislação, que vão variar segundo os concursos em que estiver focando:

Auditor-Fiscal da Receita Federal: Legislação Tributária Federal e Legislação Aduaneira.

Auditor Fiscal de Tributos Estaduais: Legislação Tributária Estadual.

Auditor Fiscal de Tributos Municipais: Legislação Tributária Municipal.

Claro que esses são os primeiros passos, mas, você deve estar se fazendo uma série de perguntas. Por exemplo:

– De que maneira saber como está a evolução dos meus estudos e o momento da necessidade de alterar o esquema tático da minha estratégia campeã?

– Quando vou partir para o estudo das disciplinas não fundamentais?  É necessário estudá-las antes de pintar um edital de meu interesse na praça?

– Quando estarei preparado para começar a prestar os concursos?

– Com essa estratégia tenho condições de prestar outros concursos para a área fiscal como Auditor Fiscal do Trabalho ou Tribunais de Contas?

– De que forma estudar Legislação Tributária Municipal e Legislação Tributária Estadual se ainda não defini para quais Estados e Municípios vou prestar concurso, nem tenho como prever quais deles abrirão concursos?

Não se preocupe com nada disso por enquanto, pois todas essas perguntas serão respondidas nos próximos artigos desta série.

 

Você pode se interessar por:

Cursos online para concursos de Fiscal do ICMS e Fiscal do ISS

 

Tags relacionadas:

COMENTÁRIOS