TSE definirá em breve organizadora do concurso - Portal de notícias CERS

TSE definirá em breve organizadora do concurso

Por:
Atualizado em 18/08/2014 - 01:04

Por Joffre Melo

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve concluir até o final de julho mês a licitação para escolha da empresa que deverá organizar seu próximo concurso, segundo a assessoria de imprensa do órgão.

Por se tratar de período de recesso judiciário, o tribunal poderá dedicar-se com mais afinco à elaboração dos trâmites do edital. Vale destacar que já foi definido pelo TSE que a seleção será do tipo cadastro reserva com oportunidades para as funções de técnico e analista judiciário para a sede do órgão, em Brasília.

Na sequência, a comissão organizadora, formada por servidores do tribunal, deverá ainda definir os requisitos, o conteúdo programático e fechar o valor da taxa de inscrição.

Profissionais com nível médio completo poderão candidatar-se às oportunidades de técnico administrativo, com salário inicial de R$ 4.052,96. Concursandos com formação em direito poderão inscrever-se para a carreira de analista judiciário para a área judiciária – o salário inicial será de R$ 6.611,39.

Seleção anterior – O último concurso do TSE foi realizado em 2006, pelo Cespe/UnB, e contou com 801 oportunidades distribuídas entre a sede do órgão e os Tribunais Regionais Eleitorais (TRE) dos Estados do Acre, Rio de Janeiro, Rondônia e Roraima. A seleção para analista judiciário foi para as áreas judiciária; administrativa; de contabilidade; pedagogia; análise de sistemas; engenharias elétrica, mecânica e civil; história e relações públicas; entre outras.  A carreira de técnico judiciário também contemplou diversas especialidades, entre elas: administrativa, programação de sistemas, edificações e enfermagem. Na época, o salário inicial de técnico judiciário era de R$ 2.415,66 e para analista de R$ 4.034,63.

O TSE foi criado em 1932 e sua primeira sede foi na avenida Rio Branco, na cidade do Rio de Janeiro (RJ). Em 1971 o tribunal foi transferido para a Praça dos Três Poderes, em Brasília (DF). A missão do tribunal, conforme consta em seu portal na internet, é “assegurar os meios efetivos que garantam à sociedade a plena manifestação de sua vontade, pelo exercício do direito de votar e ser votado”.

Tags relacionadas:

COMENTÁRIOS