Três pessoas são presas em flagrante por crime contra a organização do trabalho - Portal de notícias CERS

Três pessoas são presas em flagrante por crime contra a organização do trabalho

Por:
Atualizado em 18/08/2014 - 01:04

Três pessoas foram presas em flagrante acusadas de crime contra a organização do trabalho. As prisões de dois funcionários da empresa Forte’s Vigilância e de um diretor do Sindicato dos Vigilantes de Santo André (SP), na região do ABC, foram feitas durante uma blitz realizada pelo Ministério Público do Trabalho em São Paulo em conjunto com a Polícia Civil do Estado.

Segundo o titular da Delegacia de Crimes das Relações Sindicais e de Acidentes de Trabalho, Nilson Caneloi Junior, a empresa pertence ao vice-presidente de futebol do Sport Club Corinthians Paulista, Antoine Gebran, que já teve a prisão decretada e está foragido por não pagar pensão alimentícia.

A procuradora do Trabalho Viviann Rodriguez Mattos contou que o MPT recebeu uma denúncia anônima informando que a empresa tinha demitido vários funcionários e teria marcado a rescisão trabalhista para sexta-feira (11). "A rescisão foi marcada para ser feita na sede do Sindicato dos Vigilantes de Santo André, mas, pela lei, deveria ser realizada no sindicato da capital porque a empresa e os empregados trabalhavam em São Paulo".

No entanto, ao chegar ao local, os demitidos tinham de pagar R$ 40,00 se quisessem fazer a homologação. "Eles estavam frustrando direitos trabalhistas e, por isso, foram presos em flagrante", disse o delegado. Na sede da empresa que fica na zona oeste da capital, segundo o delegado, foram apreendidas quatro armas de fogo e uma arma branca.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social da Procuradoria Regional do Trabalho da 2ª Região (São Paulo)

 

 

Tags relacionadas:

COMENTÁRIOS