TRE SP: previsão de edital em agosto - Portal de notícias CERS

TRE SP: previsão de edital em agosto

Por:
Atualizado em 19/08/2016 - 12:15

A espera pelo edital do concurso do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo pode estar no fim. A liberação do edital de abertura de inscrições está prevista para ocorrer já nos próximos dias, ainda em agosto.

Com a recente definição da banca organizadora da seletiva, a Fundação Carlos Chagas, publicação do edital aguarda apenas a confirmação do número inicial de vagas, que podem ser anunciados a qualquer momento.

Questões relativas ao número de vagas e à distribuição das áreas de atuação deverão ser definidas nos próximos dias. Mas, as três principais áreas de atuação já estão confirmadas para o novo certame: técnico judiciário na área administrativa, com exigência de nível médio; analista judiciário na área administrativa, com exigência de nível superior em qualquer área de formação; e analista judiciário na área judiciária, com exigência de Bacharelado em Direito.

Uma boa notícia para os concurseiros interessados no certame é que os aprovados no concurso contarão com diversas melhorias salariais, no decorrer dos próximos meses. O presidente interino Michel Temer sancionou, no último dia 21 de julho, a lei 13317, que concede o reajuste de 41,47% para os servidores do judiciário federal. O aumento será escalonado em oito parcelas, a partir de 1º de julho, já sendo considerado para a folha de pagamento deste mês, com o último reajuste em janeiro de 2019.

Previsão de inscritos

Cresce a expectativa para a publicação do edital da seletiva do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo. Para o certame, são esperadas mais de 110 mil inscritos, dos quais 70 mil são para técnicos e 40 mil para analistas.         

Taxas 

As taxas de participação no certame já estão definidas e serão de R$ 70 para as vagas de técnico e R$ 85 para analistas.

Provas

A expectativa é que o conteúdo programático desse certame tome como base os assuntos constantes no último edital. No caso de técnico judiciário na área administrativo, a seleção contou com prova objetiva contendo 80 questões, sendo 50 de conhecimentos básicos, com peso um, e 30 de conhecimentos específicos, com peso três. Para analistas na área administrativa e área judiciária foram 60 questões objetivas e prova discursiva (redação). Na parte objetiva foram 60 questões, sendo 20 de conhecimentos básicos, com peso um, e 40 de conhecimentos específicos, com peso três.

Para técnico judiciário na área administrativa, a parte de conhecimentos básicos incluiu temas sobre língua portuguesa, noções de informática e noções de arquivologia. Já em conhecimentos específicos, noções de direitos constitucional, eleitoral e administrativo, normas aplicáveis aos servidores públicos federais e regimento interno da instituição.

Para analista na área administrativa, em conhecimentos básicos, foram abordados temas de língua portuguesa e noções de informática. Em conhecimentos específicos, direitos constitucional, eleitoral e administrativo, normas aplicáveis aos servidores públicos federais, administração pública, administração financeira e orçamentária, regimento interno do TRE SP, noções de direitos civil, processual civil, penal e processual penal.

Para analista na área judiciária, em conhecimentos básicos, língua portuguesa e noções de informática. Já em conhecimentos específicos, direitos eleitoral, constitucional, civil, processual civil, administrativo, penal, processual penal, normas aplicáveis aos servidores públicos federais, regimento interno do órgão e noções de administração pública.

Leia também: Concursos 2016: vagas para os níveis médio e superior

Você pode se interessar por:

TRE/SP – CURSO INTENSIVO PREPARATÓRIO PARA O TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO ESTADO DE SÃO PAULO – ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA JUDICIÁRIA

Tags relacionadas:

COMENTÁRIOS