TJ-AM anuncia concurso para 860 vagas - Portal de notícias CERS

TJ-AM anuncia concurso para 860 vagas

Por:
Atualizado em 18/08/2014 - 01:04

Por Ana Laranjeira       
Com informações do TJ-AM

Através de concursos públicos que serão realizados na capital e no interior do Estado, o Tribunal de Justiça do Amazonas criará 860 vagas, entre servidores de nível médio e magistrados. Serão 200 vagas para substituir os temporários, mais 600 para ampliar o quadro de servidores e mais 60 vagas para juízes. A informação foi divulgada hoje, 16 de junho de 2011, pelo presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), desembargador João Simões, durante visita ao jornal Amazonas Em Tempo. Em companhia do vice-presidente Domingos Jorge Chalub e da Corregedora de Justiça, Maria do Perpétuo Socorro Guedes Moura, Simões chegou ao jornal, no bairro de São Jorge, por volta das 11h, sendo recebido pelo diretor-presidente do jornal, empresário Otávio Raman.

O desembargador explicou que o objetivo de sua visita era agradecer ao apoio que o jornal Em Tempo tem dado às ações de sua administração, que completa um ano no próximo dia 29. “O primeiro ano serviu para superarmos os problemas que impediam o Tribunal de avançar, principalmente na questão orçamentária. Mas, agora esses problemas foram superados e o Tribunal vai crescer com a realizações dos concursos”, disse o presidente.

Otávio Raman colocou os veículos de sua rede de comunicação – jornal Em Tempo, rádio Transamérica e TV Em Tempo – à disposição do Judiciário, para divulgar suas ações. “Já viemos fazendo isso, mas estamos dispostos a ajudar muito mais para fortalecer ainda mais o Poder Judiciário e informar com transparência a opinião pública”, disse Raman Neves.

João Simões ressaltou que, no primeiro ano de sua administração, foi obrigado a tomar medidas “amargas” como a ameaça de desativar 36 comarcas, que foi aprovada no Tribunal Pleno com o apoio de seus colegas desembargadores. “Mas agora isso não existe mais. Com o reforço que o Governo do Estado deu no repasse, o Pleno também já votou pela não desativação”, disse o presidente, que aproveitou para reconhecer a sensibilidade do governador Omar Aziz e dos deputados estaduais, tendo à frente o seu presidente, deputado Ricardo Nicolau.

Nós vamos começar a receber os recursos a partir do mês de julho. Com esses novos recursos vamos aumentar a presença do TJ-AM, principalmente no interior – afirmou João Simões, informando que o Tribunal vai trabalhar o interior através das micro-regiões, como manda a Constituição Estadual.

O presidente do TJ-AM informou que serão realizados concursos localizados e o primeiro será na região do Juruá “por ser uma das áreas mais precárias”. O concurso deverá acontecer no início de julho e será feito pelo próprio TJ-AM, através dos técnicos da Escola de Aperfeiçoamento do Servidor do Tribunal de Justiça (EASTJAM). Nas comarcas grandes, onde o número de participantes deve superar a casa dos 5 mil candidatos, uma fundação de grande porte será contratada – através de licitação pública – para aplicar as provas.”Então, em seis municípios da Calha do Juruá, começando por Carauari, Eirunepé, Itamarati, Envira, Ipixuna e Guajará serão ministradas as provas. As inscrições para o concurso serão gratuitas, pois sabemos que são carentes”, observa Simões.

O grande objetivo do concurso localizado é manter o funcionário aprovado na região em que mora, além de que o Tribunal terá seu próprio servidor, evitando utilizar o pessoal cedido pela Prefeitura do município. “O apoio da Prefeitura é importante, mas queremos ter nosso próprio funcionário”, disse o presidente.

O desembargador destacou ainda que, ao manter o servidor na região, o TJ-AM está inovando. “Com certeza vamos atingir nossa meta que é, em primeiro lugar, aumentar presença do tribunal na capital e no interior e, em segundo, privilegiar o nosso interiorano, com oportunidade de empregos”, garantiu o presidente.

Tags relacionadas:

COMENTÁRIOS