Renato Saraiva orienta concurseiros no Jornal Nacional - Portal de notícias CERS

Renato Saraiva orienta concurseiros no Jornal Nacional

Por:
Atualizado em 18/08/2014 - 01:04

Por Joffre Melo

fonte: Site do Jornal Nacional.

O Jornal Nacional exibiu na última semana uma série especial de reportagens sobre os brasileiros que perseguem o sonho de conquistar uma vaga no serviço público. No encerramento da série, na última sexta-feira (16), o JN promoveu um bate-papo na internet com o professor Renato Saraiva, diretor pedagógico do Complexo de Ensino Renato Saraiva.

No chat, Renato Saraiva ressaltou que os formandos em direito levam vantagem. “Quem faz a faculdade de direito tem muito mais opções em concursos públicos”, afirmou o professor. Ao ser questionado por uma telespectadora sobre qual seria o plano de estudos ideal para quem quer passar em um concurso, o professor foi categórico: “Não há ganho sem dor, a pessoa tem que estar disposta a pagar o preço. Ninguém vai passar em um concurso público sem se sacrificar”.

Segundo o professor, ser aprovado em um concurso público exige, além de muita dedicação, planejamento de estudo. “Ter horário e disciplina são fundamentais”, ressaltou.

De acordo com Renato Saraiva, participar de muitos concursos em áreas muito diferentes pode ser prejudicial ao candidato. “A pessoa acaba atirando para vários lados e não consegue atingir os objetivos. O candidato tem que escolher uma área e seguir. Meu conselho é não atirar para todos os lados”. Para o caso de concursos que ainda não têm edital disponível, o professor dá uma dica: “É importante focar os estudos nos editais anteriores, há uma tendência de a banca ser a mesma e o edital se repetir”.

Muitos participantes do bate-papo tiveram dúvidas sobre as questões que envolvem assuntos da atualidade. A dúvida mais comum foi se o candidato deve considerar os acontencimentos até a data de publicação do edital ou a data de realização da prova. “Esta matéria tem caído em muitos concursos públicos, é muito importante tanto nas provas objetivas quanto como temas de redação. Normalmente, os editais trazem a regra de que só podem ser cobradas situações que ocorrem até o lançamento dos mesmos. De qualquer maneira, concurseiro deve estar sempre por dentro. É importante estar sempre atualizado”, disse o professor.

Segundo Renato Saraiva, outra dica importante para os canditatos é conhecer a banca do concurso: “É importante você saber o perfil da banca. Por exemplo, a Fundação Carlos Chagas prefere questões em que se explora a letra fria da lei. Já a banca Cespe prefere mais a doutrina ou a jurisprudência. A dica é resolver o maior número possível de provas anteriores. Não basta só estudar a teoria”.

Renato Saraiva também alertou que o nervosismo é sempre um ponto contra de quem vai fazer a prova. “Eu sempre digo que muitas vezes o candidato está preparado, mas no dia do exame fica nervoso. Então, é importante também se preparar psicologicamente, controlar o nervosismo para não ter ‘branco’ no dia da prova. Além de fazer atividade física e separar, pelo menos, um dia da semana para o lazer.”

Ao final da entrevista, o professor ressaltou ainda que a dica mais importante para o sucesso nas provas é ter determinação, já que, segundo ele, “não há sucesso sem dor”. Outra dica é ter foco. “Ninguém vai estar preparado para fazer todos os concursos”, afirmou. Por último, o candidato deve ter perseverança, pois “virão muitas derrotas, que são apenas a preparação para a vitória”. Renato Saraiva finalizou a entrevista com uma mensagem de otimismo: “O preço que se paga vale a pena!”.

Tags relacionadas:

COMENTÁRIOS