Procuradoria pede indenização de R$ 1 milhão - Portal de notícias CERS

Procuradoria pede indenização de R$ 1 milhão

Por:
Atualizado em 18/08/2014 - 01:04

GOIÂNIA – O Ministério Público do Trabalho (MPT) requereu ontem, por meio de ação de reclamação trabalhista, um pedido de indenização no valor de R$ 1 milhão em favor da menina Lucélia Rodrigues da Silva, 12 anos. A ação foi protocolada pela procuradora Janilda Guimarães Collo na Justiça do Trabalho, em Goiânia, e a indenização deverá ser paga pela empresária Silvia Calabrese Lima, presa em flagrante no dia 17 de março sob acusação de tortura, cárcere privado e redução à condição análoga de escrava da garota.

“Estes são os direitos trabalhistas de Lucélia, que não foram pagos durante o vínculo de emprego que existiu entre ela e a família de Silvia Calabrese Lima”, declarou Janilda. A menina morou na casa da empresária durante dois anos, período em que foi obrigada a lavar a casa e os utensílios domésticos e a cuidar de um menino de 3 anos.

Segundo apuraram inquéritos da Polícia Civil e da Polícia Federal – este último é a base da ação de reclamação trabalhista –, a menina também foi obrigada a comer fezes, beber urina de cachorro e limpar uma sacada com a língua. Referindo-se à decisão da Justiça de dar à menina uma nova família, a procuradora justificou a entrada do MPT no caso com o “fato de Lucélia ser menor e de os pais biológicos não exercerem o pátrio poder”.

Jornal do Commercio/Brasil

JC ON LINE

Editor Fabiane Cavalcanti   Editor-assistente Clóvis Andrade e Paulo Augusto

 

Tags relacionadas:

COMENTÁRIOS