Polícia Federal solicita abertura de 1.352 vagas - Portal de notícias CERS

Polícia Federal solicita abertura de 1.352 vagas

Por:
Atualizado em 18/08/2014 - 01:04

Por Ana Laranjeira
Com informações da Folha Dirigida

A Polícia Federal (PF) prevê, para 2012, concurso para área policial da instituição. Segundo o secretário-executivo do Ministério da Justiça, Luiz Paulo Barreto, a abertura de 1.024 vagas está em negociação com o Ministério do Planejamento. Dentre os cargos, estão o de agente (396), escrivão (362), delegado (150) e papiloscopista (116).

Com exceção de delegado, para o qual é exigido o bacharelado em Direito, os cargos são destinados àqueles que possuem formação superior em qualquer área. Para todos eles, é necessária também a carteira de habilitação, na categoria B ou superior. As remunerações iniciais, já com auxílio-alimentação de R$304, são de R$13.672 para delegado e de R$7.818 para os demais.

Barreto lembrou que o corte no orçamento da União para 2011 impediu a realização do concurso ainda este ano, uma vez que em função disso, o governo adiou novos concursos e nomeações de aprovados. Ele afirmou que o Ministério da Justiça segue negociando com o Planejamento, e destacou que há um plano de recomposição da força de trabalho da PF. “A fim de que realmente as aposentadorias e vacâncias da Polícia Federal não prejudiquem as suas operações, não prejudiquem o seu efetivo.”

De acordo com o secretário, há uma perspectiva de avanço no pleito da PF em 2012, entretanto, nada impede que uma autorização seja concedida ainda este ano, para que o concurso aconteça no início do ano que vem, minimizando assim, os eventuais prejuízos no atraso da abertura da seleção, fundamental para a adequação do efetivo do departamento às demandas previstas para os próximos anos, como por exemplo, a garantia da segurança dos grandes eventos que o país irá sediar, entre eles, a Copa do Mundo de 2014.

Interessados devem antecipar os estudos     
A preparação para o concurso da área policial da PF exige dos interessados em fazer parte de uma das corporações mais respeitadas do país a mesma disciplina e empenho que terão que ter no exercício do cargo. É necessário planejamento e sobretudo antecipação para garantir boas condições intelectuais e físicas para enfrentar o desafio que é a busca pela aprovação.

E a maior probabilidade é que as novas seleções para a atividade fim do departamento repitam a estrutura dos concursos abertos em 2009, para agente e para escrivão, fazendo deles um bom parâmetro para os que desejam iniciar desde já os estudos. Nessas oportunidades, os candidatos foram submetidos a provas objetivas e discursivas, avaliação psicológica, exame médico, exame de aptidão física, prova prática de digitação (apenas escrivão), curso de formação e investigação social.

Para agente, um dos cargos mais procurados, a prova objetiva versou sobre Língua Portuguesa, Noções de Informática, Atualidades, Raciocínio Lógico, Noções de Administração, de Microeconomia, de Contabilidade Geral e dos Direitos Penal, Processual Penal, Administrativo e Constitucional, além de Legislação Especial.

O exame de aptidão física, uma das fases mais temidas pelos candidatos, foi composto pelos testes em barra fixa, de impulsão horizontal, de corrida de 12 minutos e de natação (50 metros), com índices diferentes para homens e mulheres.

Tags relacionadas:

COMENTÁRIOS