O resultado final saiu. Como interpretá-lo? - Portal de notícias CERS

O resultado final saiu. Como interpretá-lo?

Por:
Atualizado em 18/08/2014 - 01:04

Por Ana Laranjeira

Quando um concurso oferece diversas vagas, para diversos cargos, em diversas localidades ou polos, o candidato (em especial o inexperiente) pode fica confuso ao ler o resultado final nos “Diários Oficiais”. São tantas informações, que interpretar uma lista de aprovados pode não ser tarefa das mais fáceis e deixar a dúvida da classificação, ou não, dentro das vagas ou cadastro de reserva.

Para desmistificar os enunciados e não deixar dúvidas na interpretação de um resultado importante como o de um concurso, a consultora em concursos públicos e colunista do G1, Lia Salgado, dá dicas de como ler uma lista de aprovados. Confira:

 

Por Lia Salgado    
No recente caso da Caixa Econômica Federal, muita gente ficou sem saber se tinha sido ou não aprovada ao se deparar com aquela “sopa de números”. O mesmo aconteceu com o resultado do concurso para os Correios.

A boa notícia é que normalmente a banca responsável pela organização do concurso também divulga os resultados na sua página – e a visualização costuma ser mais amigável ali. Mas, com um pouco de calma, é possível compreender o que significam as informações do “Diário Oficial”.

Para que o candidato possa entender melhor o que significa encontrar o seu nome no “Diário Oficial”, vale consultar o edital inicial do concurso, em dois aspectos: se há vagas, se o concurso é para formação de cadastro de reserva ou as duas coisas (há vagas mais formação de cadastro); e verificar os critérios de aprovação. Porque há casos em que, mesmo o candidato atingindo os mínimos exigidos, é eliminado (reprovado) por ficar classificado em posição que o deixa fora do cadastro de reserva, ou seja, não será chamado. O edital de abertura do concurso também informa isso.

Lendo o “Diário Oficial”   
Em primeiro lugar, as letras do “Diário Oficial” são muito pequenas. Então, se você estiver consultando o resultado no computador, é melhor aumentar a visualização (clicando no “+” ou aumentando o “percentual”). E a rolagem da página não funciona como de costume, a partir da barra na lateral direita – é preciso clicar nas setas no alto da página, onde está escrito “paginação do jornal”.

Pode acontecer de o resultado para um mesmo concurso ser divulgado em datas diferentes, dependendo do cargo, em razão do andamento das etapas necessárias para cada um. E é preciso atenção para saber se a publicação refere-se a um resultado definitivo do concurso ou a alguma etapa intermediária do mesmo.

Então, a segunda providência é ler atentamente o cabeçalho do resultado, em vez de correr para procurar o seu nome na lista. É preciso saber se ali está o resultado final do concurso, se é apenas a divulgação de notas, se é o resultado de uma etapa ou resultado provisório, do qual ainda cabe recurso.

Além disso, o candidato deve verificar se após a interminável lista de nomes/ponto/classificações há outras informações e/ou orientações sobre o concurso, porque o que é publicado no “Diário Oficial” passa a ser considerado do conhecimento de todos. No caso de resultado provisório, as regras e prazos para recursos referentes àquela etapa estarão ali também e os prazos costumam ser muito curtos (2 dias, em geral). Convocações para as etapas seguintes do concurso também podem ser feitas na mesma publicação.

A lista pode vir em ordem alfabética – e será mais fácil saber rapidamente se o seu nome está ou não ali. Mas, em alguns casos, os nomes aparecem em ordem de classificação, e será necessário percorrer toda a lista, dentro do cargo e local ou polo (se houver) ao qual concorreu. Isso também é informado no cabeçalho.

As informações costumam vir separadas por “ponto e vírgula” (;) e as notas costumam ter mais de uma casa decimal, conforme determinado no edital. Nesse caso, as vírgulas que aparecem fazem parte da pontuação obtida na prova. Os dados referentes a um candidato costumam vir separados dos dados do candidato seguinte por meio de uma “barra” (/).

Na prática        
Um exemplo é o resultado final do concurso da Petrobras divulgado em junho deste ano.

No cabeçalho do edital vieram as seguintes informações:

“PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. – PETROBRAS torna pública a homologação dos resultados finais para todos os cargos, com exceção dos cargos de Advogado(a) Júnior, Inspetor(a) de Segurança Interna Júnior e Técnico(a) de Perfuração e Poços Júnior, do Processo Seletivo Público PSP-RH-1/2012, publicado no dia 22 de março de 2012, seção 3, páginas 113 a 129. A relação apresenta-se na seguinte ordem: cargo / polo de trabalho, nome em ordem alfabética, número de inscrição, pontuação e classificação geral (em função apenas do total de pontos obtidos na prova objetiva de Conhecimentos Específicos) e classificação entre as pessoas com deficiência, quando houver.

Em seguida vêm os cargos e os aprovados. Exemplo: administrador(a) júnior / nacional, que significa: cargo/polo de trabalho. Depois temos: Nome do candidato; 111009091-6; 34,0; 256. Traduzindo: nome do candidato: nome em ordem alfabética; 111009091-6: número de inscrição; 34,0: pontuação; 256: classificação geral no cargo de administrador júnior.

Outro exemplo vem do cargo de analista de pesquisa operacional júnior / nacional – PCD. Nome do candidato; 141029233-6; 36,0; 4(1). Traduzindo: Nome do candidato: nome em ordem alfabética; 141029233-6: número de inscrição; 36,0: pontuação; 4: classificação geral no cargo de analista de pesquisa operacional júnior (1: classificação entre as pessoas com deficiência).

 

Há ainda o resultado final do concurso dos Correios para agente, divulgado em julho de 2011.

No cabeçalho do edital vieram as seguintes informações:

“A EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS – ECT torna público o resultado final nas provas objetivas para o cargo Agente de Correios em todas as Atividades de acordo com estabelecido no Anexo V do Edital nº 11 – ECT, de 22 de março de 2011, referentes ao concurso público nacional para provimento de vagas e formação de cadastro de reserva no cargo de Agente de Correios.

1. Resultado final na prova objetiva para o cargo Agente dos Correios – Atividade 1: Atendente Comercial, na seguinte ordem: cargo/atividade/Diretoria Regional/Localidade-base, número de inscrição, nome do candidato em ordem alfabética e nota final nas provas objetivas.”

Exemplo: 1.1 AGENTE DOS CORREIOS – ATIVIDADE 1: ATENDENTE COMERCIAL – DIRETORIA REGIONAL ACRE-RONDÔNIA

1.1.1 DIRETORIA REGIONAL ACRE-RONDÔNIA – BRASILÉIA.

Em seguida temos: 11009713, nome do candidato, 48.00 / 10728906. Traduzindo: 11009713: número de inscrição, nome do candidato: nome em ordem alfabética, 48.00: nota final na prova objetiva.

No caso do resultado final da Caixa Econômica Federal, divulgado em junho deste ano, o cabeçalho foi divulgado desta forma:

“RESULTADO FINAL DO CONCURSO PÚBLICO PARA O CARGO DE TÉCNICO BANCÁRIO NOVO. A CAIXA ECONÔMICA FEDERAL, por meio da Superintendência Nacional de Desenvolvimento Humano e Profissional, torna público o resultado final do Concurso Público para o cargo de Técnico Bancário Novo, Edital nº 1/2012/NM, publicado no DOU do dia 17 de fevereiro de 2012, seção 3, páginas 126 a 132. A relação apresenta-se na seguinte ordem: nome do candidato, número de inscrição, nota padronizada no macropolo, nota padronizada no polo, classificação no macropolo (classificação entre as pessoas com deficiência no macropolo, quando houver) e classificação no polo (classificação entre pessoas com deficiência no polo, quando houver).”

O resultado veio dessa forma: 1 TÉCNICO BANCÁRIO NOVO / AC/RO / AC – CRUZEIRO DO SUL: Nome do candidato; 040000498-4; 40,07; 40,71; 338; 28. Traduzindo: Nome do candidato: nome do candidato em ordem alfabética); 040000498-4: número de inscrição; 40,07: nota padronizada no macropolo AC/RO; 40,71: nota padronizada no polo Cruzeiro do Sul; 338: classificação no macropolo AC/RO; 28: classificação no polo Cruzeiro do Sul.

Assim, o candidato cujo nome está no “Diário Oficial da União” e no site da Cesgranrio, que organizou o concurso da Caixa, está aprovado e faz parte do cadastro de reserva da CEF, para o polo e macropolo em que se inscreveu. Agora é torcer para surgirem vagas suficientes para ser convocado. O concurso da CEF tem validade de 1 ano, podendo ser prorrogado uma vez.

Vagas no edital e cadastro de reserva    
Vale lembrar que o candidato aprovado dentro das vagas disponibilizadas no edital tem garantia de ser nomeado/contratado dentro do prazo de validade do concurso, que pode ser de até 2 anos prorrogáveis por mais 2.

Já o aprovado fora das vagas ou em concurso realizado apenas para cadastro de reserva fica na dependência do surgimento de vagas durante o prazo de validade do concurso. Mas se for comprovado que existem terceirizados ocupando as vagas que deveriam ser preenchidas por concurso público e havendo aprovados em cadastro de reserva, o Judiciário tem decidido pelo direito desses aprovados. Nesse caso, o candidato pode ingressar individualmente a fim de garantir o seu direito ou denunciar o fato ao Ministério Público para que apure a irregularidade.

Tags relacionadas:

COMENTÁRIOS