O advogado e seu papel na sociedade - Portal de notícias CERS

O advogado e seu papel na sociedade

Por:
Atualizado em 18/08/2014 - 01:04

Artigo escrito pelo presidente da Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Rio Grande do Sul, Claudio Lamachia, e publicado hoje (14) no Jornal do Comercio (RS)

A sociedade brasileira tem muito a comemorar. Foi celebrado, em 11 de agosto, o Dia do Advogado, profissional que por aspecto inerente a sua função e, principalmente, pelo reconhecimento constitucional, faz de seu ofício uma constante busca pela Justiça, pela dignidade e, especialmente, pela ética. Cito especialmente estes três itens Justiça, dignidade e ética, pois creio serem eles os pilares fundamentais para uma sociedade desenvolvida, alicerçada na democracia. Eles vivem, tenho certeza, no anseio de todo cidadão. E não tem sido fácil para nós, advogados, alcançarmos à sociedade esta condição tão almejada. Vivemos num País que nos cobra a todos nós, sem exceção cargas tributárias altíssimas e, em contrapartida, oferece, em uma série de demandas fundamentais, serviços que não são justos, tampouco dignos. Não temos acesso pleno à educação, à segurança e à saúde todos garantidos pela Constituição. 

É também a Constituição que, conforme o artigo 133, afirma ser o advogado indispensável à administração da Justiça. Exerce, portanto, esse profissional, justamente o papel de defender representando o cidadão em busca de seus direitos, valores como a liberdade, o patrimônio e a honra. Lamentavelmente, pelas condições de falta de estrutura em que se encontra o Judiciário, está cada dia mais difícil empreender nosso ofício. 

Nossos clientes, muitas vezes, não fazem ideia, por exemplo, das dezenas de milhares de processos que abarrotam as Varas da Fazenda Pública no Foro Central de Porto Alegre. E o que dizer àqueles que estão à espera do pagamento de precatórios e RPVs? A sociedade quer justiça e dignidade, mas anseia também pela tão esperada ética na atuação daqueles que são eleitos para administrar os bens públicos e gerir os recursos que devem ser aplicados de forma a beneficiar única e exclusivamente o povo. Por isso, a OAB jamais se distanciará de seu protagonismo na defesa intransigente da ética, das instituições, da liberdade e da democracia. Essa foi, é, e continuará sendo sempre uma de suas principais missões. Aos advogados gaúchos e brasileiros, nosso reconhecimento pelo seu valor imensurável à sociedade.

Tags relacionadas:

COMENTÁRIOS