MTE solicita abertura de 800 vagas para auditor-fiscal do Trabalho - Portal de notícias CERS

MTE solicita abertura de 800 vagas para auditor-fiscal do Trabalho

Por:
Atualizado em 18/08/2014 - 01:04

O atual quadro de auditores é insuficiente para atender à demanda da fiscalização trabalhista

Por Ana Laranjeira

Já corre no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) pedido do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) de abertura de seleção pública para 800 vagas ao cargo de auditor-fiscal do Trabalho. O atual índice de funcionários no setor é bem inferior ao ideal, que é um auditor-fiscal para cada grupo de 20 mil pessoas. No momento, existem cerca de 2.850 profissionais nessa carreira, enquanto o necessário seriam 6.672 deles.

Sobre as vagas
Para concorrer ao posto de auditor-fiscal do trabalho é necessário diploma de graduação em qualquer área de atuação, devidamente registrado e fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação – MEC. Na atual tabela de remuneração dos servidores federais consta que o salário inicial para a colocação é de R$ 14.965,44.

O que faz um auditor-fiscal do trabalho?
Dentre as funções do auditor-fiscal do trabalho estão: o cumprimento cumprir das disposições legais e regulamentares, inclusive as relacionadas à segurança e à medicina do trabalho, no âmbito das relações de trabalho e de emprego; verificação dos registros em Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), visando à redução dos índices de informalidade; verificação do recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), com o objetivo de maximizar os índices de arrecadação; e cumprimento de acordos, convenções e contratos coletivos de trabalho celebrados entre empregados e empregadores.

Você também pode se interessar pelo seguinte conteúdo:

CURSO COMPLETO TEÓRICO PARA AFT (AUDITOR FISCAL DO TRABALHO 2014/2015)

 

 

Tags relacionadas:

COMENTÁRIOS