MPT investiga morte por acidente de trabalho na Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) - Portal de notícias CERS

MPT investiga morte por acidente de trabalho na Companhia Siderúrgica Nacional (CSN)

Por:
Atualizado em 18/08/2014 - 01:04

O Ministério Público do Trabalho em Volta Redonda (RJ) iniciou uma investigação para apurar a morte de um empregado terceirizado da Companhia Siderúrgica Nacional, vítima de acidente de trabalho. Procuradores do Trabalho e auditores fiscais estiveram na CSN para inspecionar o local do acidente. A vítima era empregado da Sankyu S/A. A informação sobre a morte do trabalhador foi repassada pelo Sindicato dos Metalúrgicos.

Segundo representantes da CSN e da Sankyu, o metalúrgico Alexandre Ferreira, de 29 anos, morreu eletrocutado enquanto fazia manutenção de um forno. De acordo com os relatos, o trabalhador portava todos os equipamentos de segurança, mas estava molhado de chuva. A vítima posicionava uma luminária para executar o serviço e, submetido a uma tensão de 110 volts, o choque foi inevitável. O acidente ocorreu na última quarta-feira (12)
 
De acordo com o procurador do Trabalho Marco Antônio Sevidanes da Matta, a Delegacia Regional do Trabalho requereu às empresas toda a documentação necessária para averiguar se medidas de segurança no trabalho estão sendo devidamente tomadas. A partir das conclusões feitas pelos auditores fiscais, será possível avaliar se as empresas estão de fato cumprindo as exigências legais para assegurar a segurança dos trabalhadores.

"Após o encaminhamento dos laudos da Polícia Civil e do Instituto Médico Legal à DRT de Volta Redonda, os auditores fiscais, especializados em medicina e segurança do trabalho, saberão se houve responsabilidade culposa da Sankyu ou da CSN no episódio. A partir dessas informações, o Ministério Público do Trabalho em Volta Redonda poderá definir a medida adequada a ser adotada em relação ao infeliz acidente que vitimou o empregado", afirmou Sevidanes.
 
Fonte: Assessoria de Comunicação Social da Procuradoria Regional do Trabalho da 1ª Região (Rio de Janeiro)

Tags relacionadas:

COMENTÁRIOS