Mais emprego fixo, menos trabalhadores temporários - Portal de notícias CERS

Mais emprego fixo, menos trabalhadores temporários

Por:
Atualizado em 18/08/2014 - 01:04

Por Ana Laranjeira

A oferta de vagas temporárias cresce nos meses de novembro e dezembro com as festas de fim de ano. Mas estudo realizado pela Vagas Tecnologia, empresa especializada em consultoria e informatização da gestão de processos seletivos, mostra que o percentual de candidatos interessados em disputar uma oferta de emprego temporário caiu de 66% no ano passado para 60% em 2013. A conclusão é que o baixo índice de desemprego está refletindo diretamente no interesse dos trabalhadores por esse tipo de ocupação.

“Quando há mais gente no mercado de trabalho, é normal que diminua o interesse das pessoas em apostar suas fichas em uma vaga temporária”, conta Fernanda Diez, gerente de relacionamento da Vagas Tecnologia.

Um dos indicadores avaliados refere-se à confiança dos trabalhadores na busca por emprego. O estudo aponta que 31% estão totalmente confiantes com a possibilidade em conseguir uma ocupação no mercado de trabalho. Há, ainda, 49% confiantes, 15% indiferentes e 5% pessimistas.

Como anda sua confiança?       
Para aqueles que almejam cargos públicos, as possibilidades refletem um cenário também favorável. Só nesta semana, pelo menos 20 órgãos abriram inscrições para 1.659 vagas e formação de cadastro de reserva em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários chegam a R$ 21.766,15 no Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, em São Paulo.

Concursos são processos seletivos que priorizam o mérito, os estudos e o esforço individual do candidato. Por isso, nada de desanimar ou diminuir o ritmo. Esteja também confiante e siga o planejamento!

Mais dados sobre o estudo      
O levantamento foi feito por meio da base de currículos cadastrados no portal de carreira vagas.com.br. Dos 1.391 respondentes, a maioria é composta por homens (58%) e com idade em torno de 35 anos.

Dos que não pretendem realizar trabalho temporário no final de ano (38%), o estudo conseguiu captar o motivo pelo desinteresse: 38% dos consultados informaram que não é possível conciliar um emprego temporário com outra atividade. Somaram 27% aqueles que não têm interesse. Para 23%, há satisfação com a carga atual de trabalho. Motivos não identificados chegaram a 12%.

Do total de interessados (60%) em realizar algum trabalho temporário no final de ano, foram verificadas também quedas em candidatos que buscam o trabalho temporário para conseguir uma nova oportunidade de trabalho: recuou de 51% no ano passado para 44% neste ano. A parcela dos que pretendem utilizar o emprego de fim de ano para saldar dívidas também diminuiu: eram 24% em 2012 e neste ano somam 22%.

Não perca: Promoção Saideira – 40% de desconto em todas as ISOLADAS – clique aqui e aproveite

 

Tags relacionadas:

COMENTÁRIOS