Mais duas usinas de Alagoas podem ter corte de cana interditado - Portal de notícias CERS

Mais duas usinas de Alagoas podem ter corte de cana interditado

Por:
Atualizado em 18/08/2014 - 01:04

A força-tarefa do Ministério Público do Trabalho ajuizou mais duas ações cautelares requerendo a interdição judicial do corte de cana nas usinas Seresta, localizada em Teotônio Vilela (AL), e Santa Maria, no Município de Porto Calvo (AL). A força-tarefa aguarda decisão dos juízes Alonso Cavalcante Filho, da Vara do Trabalho de São Miguel dos Campos, e Laerte Neves de Souza, da Vara de Porto Calvo.

Os motivos para interdição em ambas as usinas são irregularidades semelhantes às constatados nas demais empresas. As irregularidades constatadas descumprem o termo de ajustamento de conduta firmado junto à Procuradoria Regional do Trabalho de Alagoas, em setembro de 2006.

Os ônibus que transportam os trabalhadores estão em péssimo estado de conservação, pondo em risco a integridade física dos trabalhadores em caso de acidente. A água servida é armazenada em recipiente plástico não térmico. Os abrigos para refeição não atendem ao que determina a norma regulamentadora do Ministério do Trabalho e Emprego: são armações inadequadas com estrutura precária.

Os cortadores de cana não dispõem de equipamentos de proteção individual (EPI) adequados. Usam botas e luvas rasgadas porque os equipamentos não são repostos. Segundo os procuradores do Trabalho da força-tarefa são falhas que colocam em risco a vida dos trabalhadores.

"As barracas sanitárias são armações para enganar os fiscais. Não têm estrutura para atender os trabalhadores", disse o procurador do Trabalho Alessandro Santos de Miranda, coordenador nacional de defesa do meio ambiente do trabalho. Durante as fiscalizações, os procuradores também constataram que a pesagem da cana é feita com balança artesanal, não certificada por instituto de pesos e medidas.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social da Procuradoria Regional do Trabalho da 19ª Região (Alagoas)

Tags relacionadas:

COMENTÁRIOS