Lei determina: cartórios de Registro Civil são Ofícios de Cidadania - Portal de notícias CERS

Lei determina: cartórios de Registro Civil são Ofícios de Cidadania

Cartórios de Registro de Pessoas Naturais podem oferecer serviços como a emissão de RG, CPF, CTPS e passaporte.

Por:
Atualizado em 19/06/2019 - 16:00

Registros civis como ofícios de cidadania

Você sabia que os cartórios de Registro de Pessoas Naturais podem oferecer serviços como a emissão de RG, CPF, CTPS e passaporte? A possibilidade, incluída pela Lei 13.484/17, foi confirmada pelo STF, no julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade nº 5855.

 

Entenda o caso

A Lei nº 6.015/73 prevê as atribuições dos registros civis de pessoas naturais. Tais ofícios têm a competência para o registro de:

Nascimentos;

Casamentos;

Óbitos;

Emancipações;

Interdições;

Sentenças declaratórias de ausência;

Opções de nacionalidade; e

Sentenças de deferimento de legitimação adotiva.

Com a alteração promovida pela Lei 13.484/17, os registros civis de pessoas naturais são classificados como ofícios de cidadania e, além das funções acima mencionadas, também poderão prestar “outros serviços remunerados”, mediante convênio com órgãos públicos e entidades interessadas.

Pretendeu-se, com a mudança, facilitar a vida dos cidadãos que não vivem nos grandes centros. Estes, com a alteração, têm o acesso a diversos serviços facilitado. Isso porque, por haver cartórios na maior parte dos municípios, eles não mais precisarão se deslocar aos grandes centros.

 

O posicionamento do STF sobre o tema

Contra a alteração legislativa foi ajuizada a ADI nº 5855 pelo Partido Republicano Brasileiro (PRB). O Autor alegou que a modificação, além de conter vícios formais de constitucionalidade, violava o artigo 5º, LXXVII da Constituição da República, o qual garante a gratuidade dos atos necessários ao exercício da cidadania.

O STF, por sua vez, julgou parcialmente procedente os pedidos formulados. Em primeiro lugar, permitiu a prestação, pelos ofícios de registro civil de pessoas naturais, de outros serviços remunerados, desde que conexos à atividade cartóraria. Contudo, tais serviços devem estar previstos em convênio devidamente homologado pelo Poder Judiciário local. Ademais, o referido convênio ser firmado pela entidade de classe dos registradores civis de pessoas naturais de mesma abrangência territorial do órgão ou da entidade interessada.

 

Consequências práticas          

Com a decisão do STF, confirmando a previsão legal, passa a ser possível que os cartórios firmem convênios com órgãos públicos para a prática de atos relacionados aos documentos de identificação dos cidadãos, visando auxiliar a emissão de documentos pelos órgãos.

Para  outras notícias como esta, acesse o Portal de Notícias do CERS e fique por dentro das novidades no mundo jurídico e dos concursos.

Quer saber sobre o ingresso em Cartórios? Clique aqui!

Quer se preparar para o próximo concurso para Cartorios? Conheça o Cers Play e descubra a evolução da assinatura!

O CERS Play para Cartório é uma novidade que vai revolucionar os seus estudos! Trata-se de sistema de assinatura que inclui cursos preparatórios completos e diversas ferramentas e benefícios exclusivos, que vão te auxiliar a melhorar ainda mais sua forma de estudar.

Ficou interessado? Clique aqui e saiba tudo sobre o plano Cartório Premium.

 

Tags relacionadas: