Justiça considera que concursos da PF estão dentro da lei - Portal de notícias CERS

Justiça considera que concursos da PF estão dentro da lei

Por:
Atualizado em 18/08/2014 - 01:04

Por Ana Laranjeira

O Ministério Público Federal (MPF) pediu a suspensão dos concursos públicos da Polícia Federal que oferecem um total de 600 vagas. O motivo é que as questões que sofreram alteração no gabarito foram anuladas, concedendo assim os pontos para todos os candidatos, mesmo aqueles que erraram a resposta correta e a divulgada originalmente. O MPF entendeu que a previsão afrontava a isonomia, por atribuir pontos para candidatos que erraram as questões.

Mas a juíza federal Diana Brunstein, titular da 7ª Vara Cível em São Paulo, indeferiu o pedido até que os editais fossem retificados e a reclassificação dos candidatos nas provas objetivas fossem publicadas. Para ela, não há afronta a isonomia na regra adotada pela entidade realizadora do exame.

 

Ao todo, 40 questões foram anuladas por erro material na divulgação do gabarito preliminar. Mesmo assim, Diana acredita que a norma adotada é mais eficiente do que a correção do gabarito, que teria que ser republicado, podendo gerar novos recursos. “A Justiça deve limitar-se à verificação dos quesitos relativos à legalidade do edital e dos atos da comissão responsável pelo certame”, afirmou.

Tags relacionadas:

COMENTÁRIOS