Conheça a ESAF - Portal de notícias CERS

Conheça a ESAF

Confira as principais características desta banca que costuma organizar certames fiscais.

Por:
Atualizado em 19/07/2019 - 09:57

A preparação para concursos públicos exige estratégia. É de suma importância conhecer as características da banca organizadora. Através deste levantamento, é possível firmar certos padrões acerca de suas provas. Desde o estilo de questões, até a forma de abordagem dos temas. Esse conhecimento da banca contribui, e muito, para a obtenção de melhores resultados nos certames.

Pensando nisso, preparamos um análise sobre a Escola de Administração Fazendária. A ESAF foi a responsável pelos três últimos concursos para Auditor Fiscal da Receita Federal. Apesar de o Comitê Estratégico de Governança da Fazenda (CEG) ter decidido que a ESAF não mais organizará os certames do Ministério da Fazenda e seus órgãos vinculados, esta ainda será responsável pela contratação e fiscalização das bancas organizadoras. Diante disso, é bastante relevante conhecê-la mais a fundo. Então, fique atento!

Etapas dos concursos

Os últimos certames para Auditor Fiscal da Receita Federal foram realizados nos anos de 2014, 2012 e 2009. Em todos, a avaliação foi composta de duas etapas, confira:

1ª Etapa: aplicação provas objetivas e discursivas, de caráter eliminatório e classificatório;

2ª Etapa: sindicância de vida pregressa, de caráter unicamente eliminatório, mediante o exame de algumas documentações, como certidão dos setores de distribuição dos foros criminais da Justiça Federal, Estadual e Eleitoral dos lugares em que tenha residido o candidato nos últimos 5 (cinco) anos e declaração firmada pelo candidato, da qual conste não haver sofrido condenação definitiva por crime ou contravenção, nem penalidade disciplinar de demissão, no exercício de cargo ou de destituição de função pública, por exemplo.

Ressalte-se, que na avaliação de 2009, a segunda etapa também contou com Programa de Formação, de caráter apenas eliminatório. Nas provas subsequentes não houve tal previsão no edital.

Das provas

A ESAF costuma dividir a avaliação objetiva em mais de uma prova. No último certame foram aplicadas provas de conhecimentos gerais e específicos. Nas duas provas anteriores, os conhecimentos específicos ainda foram divididos em duas provas, acrescidas da avaliação de conhecimentos gerais.

A avaliação objetiva de conhecimentos gerais do certame de 2014 exigiu conhecimentos de Língua Portuguesa, Espanhol ou Inglês, Raciocínio Lógico- Quantitativo, Administração Geral e Pública, Direito Constitucional e Direito Administrativo. A de conhecimentos específicos, por sua vez, contou com conteúdos das disciplinas de Direito Tributário, Auditoria, Contabilidade Geral e Avançada, Legislação Tributária, Comércio Internacional e Legislação Aduaneira.

Quantidade e peso das questões

Nas avaliação anteriores, as disciplinas de conhecimentos específicos contaram com peso 2. Nos certames de 2012 e 2009, as disciplinas de Língua Portuguesa e Raciocínio Lógico-Quantitativo também tiveram peso dobrado. Quanto ao quantitativo de questões, confira:

2014

Conhecimentos Gerais – 70 questões;

Conhecimentos Específicos – 70 questões.

2012

Conhecimentos Gerais – 80 questões;

Conhecimentos Específicos – 120 questões (divididas em duas provas).

2009

Conhecimentos Gerais – 70 questões;

Conhecimentos Específicos – 120 questões (divididas em duas provas).

Tipo de questões e abordagem dos conteúdos

A ESAF costuma elaborar questões múltipla escolha, com cinco alternativas cada. Os enunciados, em regra, são objetivos e, ainda em menor escala, contém assertivas com descrições de situações hipotéticas para adequação nos conteúdos pertinentes.

Os enunciados dessa banca são mais voltados ao texto legal. Diante disso, estude a legislação atentando-se aos detalhes. Disposições legais contendo termos como “exceto”, “somente”, “ressalvado”, merecem cuidado especial. Vale grifar, colocar post-it, etc. O objetivo é destacar tais proposições, que podem ser objeto de pegadinhas na hora da prova.

Tenha em mente que é essencial conhecer bem o edital do certame que você pretende prestar concurso. Além disso, conheça bem a banca examinadora, reserve algum tempo para a resolução de questões e não descuide das revisões. Vamos juntos!

Se você está convicto na opção pela área fiscal, não espere para iniciar seus estudos. Uma preparação consistente é garantia de aprovação. Pensando nisso, o CERS acaba de lançar o CERS Play, um sistema de assinaturas com preparatórios para provas de vários órgãos públicos. Pagando um valor fixo por mês, você tem acesso a todos os cursos para a área Fiscal, inclusive os preparatórios específicos que serão lançados após a publicação dos editais mais esperados. Você quer conquistar sua vaga e mudar de vida? Então, clique aqui e vamos evoluir juntos!

Tags relacionadas: