Equilíbrio emocional é o combustível para não desistir - Portal de notícias CERS

Equilíbrio emocional é o combustível para não desistir

Por:
Atualizado em 18/08/2014 - 01:04

Postado por Ana Laranjeira

Para dar sequência à série de artigos escritos pelos professores do CERS, a professora Sabrina Dourado fala sobre a pedra no sapato de todos que se preparam com afinco para um sonho: desmotivação. Ela fala aos alunos com amor e o único intuito e fazê-lo não desistir dos seus sonhos. Desejo a todos uma ótima leitura e que as palavras abaixo renovem suas energias.

        

Artigo escrito pela professora de Processo Civil do CERS, Sabrina Dourado

Um dos grandes desafios de muitos que se dedicam ao estudo para concursos públicos é manter-se motivado e emocionalmente tranquilo.

É muito comum ouvir dos alunos que trilham a caminhada da preparação para a carreira pública: Estou desmotivado e angustiado… Estou desanimado para me manter estudando… Já estou há algum tempo nesta rotina de estudos… Preciso ganhar dinheiro… Minha família não me entende… Tenho filhos para sustentar… Será que todo esforço será realmente válido? Acho que dificilmente irei passar… Não irei conseguir…

Tenha uma só certeza! Todo teu esforço será recompensado.

A proposta deste pequeno artigo é, em breve síntese e de forma leve, trazer algumas dicas de como fazer para se manter motivado e não desanimar. Como se motivar para não desistir dos estudos ou não diminuir o ritmo?

Inicialmente, saliento que este tema tem grande importância no âmbito da preparação para concursos públicos. Não sendo bem administrada a preocupação que está por trás do referido assunto, o caminho natural, infelizmente, acaba sendo o abandono dos estudos e da busca da carreira pública pretendida.

A primeira ideia fundamental é que alguns candidatos não se preocupam com os aspectos emocionais da preparação. Por vezes ignoram a sua importância ou o tratam como sendo irrelevantes. No entanto, ainda que o candidato não aceite, tal preocupação exige cuidado e atenção. E esta compreensão conta com diversos fundamentos.

As condições emocionais da preparação são determinantes para a implementação dos esforços e sacrifícios inerentes ao referido processo. Ou seja, trata-se do combustível necessário à execução do seu plano de estudos.

E esse “gás” é indispensável!

Não resta dúvida que as emoções contam com um papel determinante no processo de aprendizagem. Resolva-se emocionalmente e não te permitas perder a confiança e a crença de que estais passando por uma transição que te levará a realização do teu sonho, da tua estabilidade e da conquista do teu ideal.

Nessa toada, temos um potencial muito maior para nos apropriamos das informações em relação às quais temos interesse, ou seja, temos mais facilidade em aprender aquilo que atribuímos importância. Por outro lado, o sentido que conferimos aos objetos do conhecimento, em termos de emoções vivenciadas na aprendizagem, tende a proporcionar uma eficiência maior neste processo. Reproduzindo o exemplo de um grande psicopedagogo que uma vez ouvi, por que será que normalmente temos mais facilidade em nos lembrar da lógica da brincadeira de pique-esconde, do que da raiz quadrada de 16 na base de 2? Porque o pique-esconde, em termos de emoções vivenciadas, conta com um sentido muito maior para nós.

Portanto, as condições emocionais são fundamentais! Cuide das suas emoções, fortaleça sua confiança, não deixe de acreditar e encha-se de cargas, pessoas e energias positivas. Só fracassa quem deixa de tentar!

Nas lições de Rogério Neiva em seu livro “Concursos Públicos e Exames Oficiais: Preparação Estratégica, Eficiente e Racional” ele indica a importância do lado emocional na preparação para chegar ao cargo público e, para tanto, indica quatro pilares fundamentais que devem ser seguidos pelos candidatos, quais sejam: motivação, crença na aprovação, disciplina e perseverança.

Motivação é o que nos faz continuar quando as coisas ficam difíceis. Quando sentimos vontade de desistir, quando nos sentimos fracos, quando nos sentimos frustrados, é a motivação que nos empurra para passar no concurso público dos sonhos.

É difícil alguém alimentar a automotivação para concurso ficando “paradão” sentado ou deitado. Quando sentir o desânimo brotando, levante-se! Mova-se!

Ande, exercite-se, dance, curta e deixe a energia do corpo te renovar!

Ao invés de olhar para trás com frustração, olhe para frente com muita esperança. Se as coisas não estiverem como você deseja, resista ao desejo de “jogar tudo para lá”.

Você é mais forte! Deixe este momento escorrer como água entre seus dedos. Ele vai passar. Pare, respire fundo, retome seus estudos e vencerás!

Você faz seu destino!

Acredite, tenha disciplina, mantenha firme a chama da fé e siga rumo à aprovação!

Tags relacionadas:

COMENTÁRIOS