Editais PF estão prontos e devem sair a qualquer momento - Portal de notícias CERS

Editais PF estão prontos e devem sair a qualquer momento

Por:
Atualizado em 18/08/2014 - 01:04

Por Joffre Melo

Com informações da Ascom PF.

Os primeiros editais da Polícia Federal (PF), que oferecerão 600 vagas nas funções de agente de polícia federal (500) e papiloscopista policial federal (100), estão próximos de ser lançados, de acordo com a organização do processo seletivo.

A Fundação Universidade de Brasília (Cespe/UnB) foi escolhida – por dispensa de licitação – para organizar os dois primeiros concursos previstos, para agente e papiloscopista. Os salários iniciais para os aprovados, que iniciam como profissionais de terceira categoria, será de R$ 13.368,68 nas funções de delegado e perito; e de R$ 7.514,33 para agente, escrivão e papiloscopista.

Para participar, o candidato deverá ter o nível superior concluído em qualquer área. A exceção é para o cargo de delegado, que exigirá formação em direito.

A expectativa é a de que os documentos sejam publicados até o fim deste mês, enquanto os três demais documentos – que abrirão vagas de delegado de polícia federal (150), perito criminal federal (100) e escrivão de polícia federal (350) – estão previstos a partir do mês de abril. O processo seletivo oferecerá um total de 1.200 oportunidades.

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso, já divulgou determinação autorizando a PF a reduzir de 60 para 45 dias o prazo máximo entre a publicação dos editais e a aplicação das provas objetivas.

O objetivo é o de preencher o quanto antes as vagas autorizadas, a tempo de contemplar o Plano Nacional de Fronteiras. Isso porque, segundo a própria PF, a corporação sofre com o déficit de agentes.

O efetivo será direcionado, principalmente, para atuação na região das fronteiras em 710 municípios distribuídos por onze estados, todos incluídos no Plano. O objetivo será coibir o tráfico de armar e drogas provenientes dos países vizinhos.

Também atuarão nos portos e aeroportos, no combate aos crimes ambientais e fiscais; e nos eventos esportivos da Copa do Mundo de 2014 e Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro. A capital fluminense também sediará o encontro Rio+20, de caráter ambiental, promovido pela Organização das Nações Unidas (ONU), em junho.

 

Tags relacionadas:

COMENTÁRIOS