Dicas para motivação ao estudar - Portal de notícias CERS

Dicas para motivação ao estudar

Por:
Atualizado em 18/08/2014 - 01:04

Por Ana Laranjeira

Começar a estudar ou mesmo retomar matérias que há muito não estuda pode trazer dificuldades como pouca afinidade com determinadas disciplinas. Diante de assuntos muito extensos ou complicados, se descabelar parece um caminho inevitável. Mas, para passar em provas importantes, é preciso dominar todo o conteúdo do edital, inclusive aquelas matérias que você não gosta ou tem dificuldade para compreender.

A revista Exame publicou no início do ano um pequeno guia com quatro dicas importantes para que você não desanime nesses casos, e resolvi republicar aqui para vocês, já que desesperos assim são atemporais. Alexandre Maia, psicólogo e autor do livro “Preparo Emocional para Passar em Provas e Concursos” diz na matéria que o lado emocional nesse caso é parecido com o de uma criança: cria barreiras para aqueles assuntos que não gosta ou complicados.

Confira abaixo as quatro dicas listadas para motivar seus estudos:

1. Divida a matéria em tópicos

Se a matéria for macroeconomia, por exemplo, Alex Mendes, professor de economia da Academia do Concurso, recomenda que o concurseiro escolha um tópico e estipule um prazo para concluir.

Para ele, além de facilitar a organização, à medida que o candidato avança nos tópicos, a produtividade aumenta e o aprendizado da disciplina como um todo fica mais fácil.

2. Dedique mais tempo para esse assunto

Para Sérgio Camargo advogado e especialista em concursos, se o conteúdo além de extenso é denso, o ideal é separar mais horas de estudo.

“Não é questão de dedicar mais horas consecutivas, não adianta o candidato estudar 12 horas sobre aquela matéria que tem dificuldade. O ideal é separar 2 horas diárias do programa de estudo, até aprender”, explica.

3. Domine a teoria

Para Mendes, o concurseiro tem a ideia equivocada de que ao ler sobre a disciplina já pode fazer exercícios sobre o assunto. “Quando ele se depara com um exercício de nível mediano a elevado, a autoestima não aguenta”, afirma. Dessa maneira, o rendimento dos estudos acaba comprometido.

Especialistas recomendam estudar a teoria das disciplinas exaustivamente. Exercícios e simulados devem ser feitos ao longo do planejamento de estudos.

4. Deixe os tópicos ou matérias mais complicadas para o final

Quanto mais seguro o candidato estiver, mais preparado ele estará para encarar as matérias que tem dificuldade. “O estudo forçado só fará com que a empatia com aquela disciplina aumente. O emocional não lida bem com bloqueios”, explica Maia.

Por isso, o psicólogo recomenda iniciar o estudo pelos tópicos que ele acredita serem mais prazerosas de estudar. Com o tempo, o candidato sentirá mais preparado para enfrentar o que considera mais complexo.

Tags relacionadas:

COMENTÁRIOS