Detentos constroem casas populares - Portal de notícias CERS

Detentos constroem casas populares

Por:
Atualizado em 18/08/2014 - 01:04

Quinze detentos do Presídio de Salgueiro, no Sertão do Estado, estão passando por uma experiência diferente no processo de ressocialização. Depois de uma capacitação profissional, estão trabalhando na construção civil, fazendo casas populares no município, localizado a 523 quilômetros da capital.

Os presos já concluíram 40 moradias, cada uma com dois quartos, sala, cozinha, banheiro e terraço. Em 120 dias, mais dez residências serão entregues. Tudo fruto do trabalho desenvolvido através do Projeto Esperança, uma parceria entre a Secretaria de Ressocialização (Seres) e a organização não-governamental (ONG) italiana Insieme Pu e a Pastoral Carcerária.

A ação é coordenada pelo padre Remi de Vettor. Para participar, os presidiários têm de seguir algumas exigências. É preciso estar cumprindo pena no regime semi-aberto, ter habilidade para a construção civil (pedreiro, servente, encanador e eletricista), não consumir bebidas alcoólicas e outras drogas, além de possuir bom comportamento dentro da unidade prisional.

O principal objetivo do projeto é estimular a ressocialização dos detentos. “A direção do presídio e a pastoral carcerária trabalham juntas, incentivando ações de cunho social, para que, assim, os presidiários tenham mais consciência e oportunidades ao sair da prisão”, destaca o gerente do Presídio de Salgueiro, Luiz Fábio Rodrigues.

BENEFÍCIOS Com a execução das obras, os detentos têm a pena reduzida. Para cada três dias trabalhados, é um dia a menos de prisão.

 

Além disso, os 15 trabalhadores podem ajudar financeiramente suas famílias, uma vez que cada um recebe mensalmente salário de R$ 200.

“A construção das casas foi uma oportunidade de receber renda e também de aprender a profissão de servente de pedreiro. Mas o melhor de tudo foi auxiliar outras pessoas dando a elas a possibilidade de ter uma moradia decente”, afirma João Bosco da Silva, 41 anos, preso por homicídio.

Tags relacionadas:

COMENTÁRIOS