Concursos 2016: previsão de editais para nível médio e superior - Portal de notícias CERS

Concursos 2016: previsão de editais para nível médio e superior

Por:
Atualizado em 18/08/2016 - 09:03

Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região

Cargos: técnico e analista

Remuneração: até R$9.662

A Comissão do Concurso para o Tribunal Regional do Trabalho de Sergipe (TRT 20) continua elaborando o Termo de Referência do edital. A expectativa é que, no edital, sejam comtemplados os mesmos oferecidos no último concurso — técnico judiciário da área administrativa, analista judiciário nas áreas judiciária e execução de mandados (ambos exigindo formação em Direito), Contabilidade e Odontologia.

 

Tribunal Regional do Trabalho da 11° Região

Cargos: técnico e analista judiciários

Remuneração: até R$9.662

O Tribunal Regional do Trabalho da 11° Região, que abrange os estados de Amazonas e Roraima, segue com os preparativos para a abertura de novo concurso. O edital deverá diversas especialidades das carreiras de técnico (nível médio) e analista (nível superior) judiciários, com iniciais de R$6.224 e R$9.662, respectivamente. O próximo passo rumo à abertura do concurso será a definição da comissão organizadora.

 

Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo

Cargos: técnico e analista

Remuneração: até R$10.108 (segundo projeto de lei que reajusta as remunerações dos servidores do judiciário federal)

Novo concurso está confirmado. Informação importante para os interessados no certame: a Câmara dos Deputados o projeto de lei que reajusta as remunerações dos servidores do judiciário federal (PL 2648/2015). Com o aumento, o técnico que hoje tem um inicial de R$5.365,92 passará a R$7.591,37 após o fim das parcelas. Já o analista passará de R$8.803,97 a R$12.455,30. Para o ano quem vem os valores estarão em R$6.160,75 para técnicos e R$10.108 para analistas. O PL prevê reajustes tanto no salário-base quanto na gratificação de atividade judiciária (GAJ).

 

Tribunal Regional Federal 2ª Região

Cargos: técnico e analista

Remuneração: até R$9.662

O concurso para técnicos e analistas judiciários do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-RJ/ES) ficou ainda mais atrativo. É que a Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 2.648, O reajuste salarial dos servidores do Judiciário Federal, que acontecerá de forma escalonada. As remunerações atuais são de R$6.224 para técnico e R$9.662 para analista. O edital da seleção, segundo o órgão, está previsto para ser divulgado a partir de julho.

 

Receita Federal

Cargos: auditor-fiscal e analista Tributário da Receita Federal

Remuneração: até R$ 18.754,20

O Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, assinou pedido para a realização de concurso público para Receita Federal. A solicitação é para 1.000 vagas, distribuídas entre o cargo de auditor-fiscal (400) e analista Tributário (600) da Receita Federal. O documento já foi protocolado no Ministério do Planejamento, e a expectativa é que as vagas sejam incluídas na Lei Orçamentária de 2017.

A expectativa é que a seleção da Receita seja incluída entre os casos excepcionais, tendo em vista a grande necessidade de pessoal e a importância da atividade desenvolvida pelo órgão para a recuperação econômica do país.

Ambos os cargos exigem formação em nível superior em qualquer área de atuação e possuem excelente remuneração. Inicie os seus estudos para este concurso antecipadamente e fique ainda mais perto da aprovação!

 

Polícia Rodoviária Federal

Cargos: policial rodoviário

Remuneração: R$ 6.418

Os concurseiros que aguardam o edital do concurso da Polícia Rodoviária Federal (PRF) devem ter um pouco mais de paciência. O pedido de autorização para novo certame que prevê o provimento de 1.500 vagas para o cargo de policial rodoviário federal foi negado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG).

Corporação vai continuar solicitando novo concurso para policial rodoviário. A carreira admite profissionais com nível superior (em qualquer área) e oferece remuneração de R$ 6.418.

 

Polícia Federal

Cargos: delegado e perito

Remuneração: R$ 17,2 mil

Com a promulgação do decreto 8.326, da presidência da república, a Polícia Federal não precisa de autorização por parte do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) para realizar novos concursos. O órgão precisa apenas de um parecer sobre as condições financeiras para o preenchimento das vagas. De acordo com responsáveis do setor de recursos humanos da PF, esta confirmação dos recursos vem sendo discutida com o ministério, para que a seleção possa ocorrer o mais breve possível.

A expectativa é que o certame conte com uma oferta de 558 vagas, sendo 491 para a carreira de delegado e 67 para peritos. Para o cargo  de perito é necessário formação de nível superior em áreas específicas e para delegado, Bacharelado em direito, com pelo menos três anos de atividade jurídica ou policial, comprovados na data da posse. As remunerações iniciais, para os dois cargos, atualizadas, são de R$ 17.288,85, com jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Você pode se interessar:

CURSOS PREPARATÓRIOS PARA CONCURSOS DA ÁREA JUDICIÁRIA, FISCAL, POLICIAL E TRIBUNAIS 

Tags relacionadas:

COMENTÁRIOS