Concurso da Polícia Federal depende da ministra do Planejamento - Portal de notícias CERS

Concurso da Polícia Federal depende da ministra do Planejamento

Por:
Atualizado em 18/08/2014 - 01:04

A tão esperada seleção para a Polícia Federal (PF) depende da aprovação da ministra do Planejamento, Miriam Belchior. Os pedidos de abertura de 1.352 vagas encontram-se no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) e deverão passar por uma análise rigorosa, levando-se em conta o corte de R$ 50 bilhões no Orçamento Geral da União. Os analistas, porém, devem também avaliar a necessidade do órgão em contratar novos servidores.

O Ministério da Justiça, ao qual a Polícia Federal é vinculada, já havia sinalizado a pretensão de lançar os editais no primeiro semestre deste ano, mas o prazo foi desconsiderado. Conforme a assessoria do MPOG informou na última semana, “não há novidades sobre os concursos, pois a ministra ainda está analisando caso a caso”.

Se os pedidos da PF forem acatados por completo, as oportunidades ficarão distribuídas da seguinte maneira: 396 chances de agente de polícia, 362 de escrivão, 328 de agente administrativo, 150 de delegado e 116 de papiloscopista.

O cargo de agente administrativo exigirá a conclusão do nível médio. O vencimento pago aos profissionais que ocupam este posto atualmente não foi divulgado, mas é possível ter uma ideia com base na tabela de remuneração dos servidores federais de 2010, em que o valor correspondia a R$ 2.988,44 (já com as gratificações).

Os interessados em seguir a carreira de delegado terão que comprovar o nível superior completo em direito. Neste caso, o salário previsto é de R$ 13.368,68. As demais funções (agente de polícia, escrivão e papiloscopista) poderão ser disputadas por candidatos com o nível superior completo em qualquer área. Para este grupo, o vencimento previsto é de R$ 7.514,33.  

Antes de o corte no Orçamento Geral da União ser anunciado, o órgão revelou, por meio de sua assessoria de imprensa, que a intenção era selecionar primeiro os agentes administrativos – vale destacar que este cargo dispensa curso de formação, o que acelera a posse dos aprovados. Os editais com chances para delegado, escrivão, agente de polícia e papiloscopista seriam lançados posteriormente (tendo prioridade as seleções para agente de polícia e papiloscopista).

Tags relacionadas:

COMENTÁRIOS