Cinco dicas para quem vai fazer a prova do TRT-2 neste domingo - Portal de notícias CERS

Cinco dicas para quem vai fazer a prova do TRT-2 neste domingo

Por:
Atualizado em 18/08/2014 - 01:04

Por Ana Laranjeira

Com a proximidade da prova do concurso do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, com jurisdição em São Paulo, que acontece neste domingo (23), vale a pena lembrar alguns detalhes importantes antes de encarar o certame. A equipe do CERS Cursos Online reuniu uma série de dicas indispensáveis para que o candidato possa realizar a seleção com tranquilidade e segurança. Veja abaixo:

1) Confira seu local de prova: Sua consulta poderá ser feita pela internet, na página eletrônica da Fundação Carlos Chagas (FCC), (http://www.concursosfcc.com.br/concursos/jsp/localDeExame/index.jsp). Todos os inscritos também receberão, via e-mail, o cartão de convocação.

Quem não receber o Cartão Informativo até o terceiro dia que antecede a aplicação das provas ou se tiver dúvidas quanto ao local, data e horário dos exames, deverá entrar em contato com o Serviço de Atendimento ao Candidato da FCC. O atendimento é feito pelo telefone (11) 3723-4388, de segunda a sexta-feira, das 10 às 16 horas.

2) Entenda a FCC: A essa altura, você já deveria saber as características da prova da Fundação Carlos Chagas (FCC). Mas existem concurseiros de primeira viagem, ou mesmo aqueles mais desavisados, que não conhecem as diferenças nos perfis de prova das organizadoras. Como esta é a semana decisiva, de revisão, ainda dá tempo de entender que os concursos aplicados pela FCC tem dificuldade média, mas podem ter questões difíceis com alto grau de complexidade.

A prova de Português fica bem equilibrada entre interpretação de textos e questões de gramática. A prova de Direito exige conhecimento literal da lei, desprezando níveis maiores de raciocínio, o que facilita candidatos que têm bom índice de memorização. A prova de informática costuma ter textos longos e privilegia conhecimentos acerca do uso na prática dos computadores, ao invés de cobrar teoria.

3) Revisão: Você agora tem poucos dias até a prova e precisa aproveitá-los da melhor forma. Não vale a pena tentar começar a aprender um conteúdo novo. Se não deu tempo até agora, deixe de lado, porque a coisa certa a fazer nessa reta final é revisar o que já foi aprendido ou focar nos conteúdos que foram acrescentados por retificação no edital.

O professor de Direito Administrativo, Matheus Carvalho, destaca as leis: 8.112/90 (sobre o regime jurídico dos servidores públicos), 9.784/99 (processo administrativo) e 8.666/93 (licitações e contratos administrativos). “Estas leis estavam fora do edital, mas são cobradas frequentemente no concurso. Quando a organizadora se deu conta do erro, publicou a retificação. Se você ainda não correu atrás de olhar esse conteúdo, vale parar para olhar as leis. Outros conteúdos importantes para revisão são atos administrativos e responsabilidade civil do estado. Estes costumam ser os temas mais freqüentes”, diz ele.

4) Cuidado com as cascas de banana: Lembre que na prova objetiva, as questões são de múltipla escolha, bastando ao candidato assinalar a alternativa que melhor atenda ao enunciado. Isso quer dizer que a questão pode pedir a alternativa correta ou a incorreta. Candidatos desatentos ou cansados podem cair na armadilha e querer sempre marcar a alternativa correta, perdendo pontos.

5) Água e lanches: É bom lembrar que as provas devem durar entre 3h e 4h30min, dependendo do cargo, sem intervalos. Portanto, levar consigo uma garrafinha de água e algum lanche pode ser um conforto quando a barriga começar a reclamar. Só não vale exagerar levando comidas em embalagens barulhentas ou em quantidades absurdas. Seja comedido e consciente.

Mais sobre a seleção      
Este concurso tem como objetivo preencher 329 vagas. Destas, 230 são para o cargo de técnico e 99 de analista. As remunerações são de R$5.345,03 para técnico e R$8.276,42 para analista. Todos os valores já incluem os R$710 de auxílio-alimentação.

Os exames serão aplicados no dia 23 de fevereiro, sendo que os candidatos serão submetidos à prova objetiva e à redação. Sua aplicação acontecerá em dois turnos: pela manhã, os candidatos a técnico, e à tarde, os analistas. Quem concorre às funções de técnico da área administrativa da especialidade de Segurança do Trabalho terá ainda provas físicas e de direção.

Identificamos que você pode se interessar pelo seguinte conteúdo:

Concurseiros sem fronteiras: Eles viajam todo o país atrás das melhores oportunidades! – Revista Edital 11ª Ed. – Versão Ligth

 

 

Tags relacionadas:

COMENTÁRIOS