CESPE poderá ser substituida na aplicação do Exame de Ordem - Portal de notícias CERS

CESPE poderá ser substituida na aplicação do Exame de Ordem

Por:
Atualizado em 18/08/2014 - 01:04

Algumas secccionais da OAB demonstraram insatisfação na realização do Exame de Ordem 2010.1, que aconteceu no ultimo domingo, 25 de julho. As reclamações partiram das regionais do Rio Grande do Sul e Minas Gerais, que criticaram publicamente a logistica de aplicação das provas por parte da CESPE / UNB. As duas seccionais pedem providências imediatas ao Conselho Federal da OAB.

O presidente da Comissão de Exame de Ordem da OAB mineira, Carlos Cardoso, fez duras críticas a CESPE. Segundo ele, a entidade deveria pensar de forma mais regional e levar em conta as dimensões geográficas de cada estado na hora de aplicar a prova. “Minas Gerais tem um vasto território e a CESPE não considerou isso. Teve aluno que percorreu mais de 350 kms para realizar o Exame. A prova poderia ser aplicada atentendo a um grupo de cidades próximas, por exemplo”, queixa-se.

No Rio Grande do Sul a situação foi semelhante. De acordo com o presidente da OAB-RS, Cláudio Lamachia, o Colégio de Presidentes da OAB deveria substituir a entidade responsável pela elaboração e aplicação das provas já no próximo Exame de Ordem. “Lamentavelmente, a intransigência da CESPE/UnB causou grandes prejuízos aos bacharéis, que certamente realizaram as provas desgastados pelo grande percurso que foram obrigados a percorrer”, afirmou Lamachia.

O presidente da seccional gaúcha disse ainda que não está descartada a possibilidade de retomar a realização regionalizada das provas. “Essa alternativa existe, uma vez que esta estrutura montada pela CESPE prejudica os bachareis do Rio Grande”, explicou.

Para o representante da OAB-MG a mudança na organização do Exame deve ser feita o quanto antes. Carlos Cardoso afirmou que o Conselho Federal está sensível ao pleito e vai tomar alguma medida para resolver o caso. “A CESPE precisa entender que nós que fazemos a OAB é que devemos determinar a logistica do Exame. Esse atual modelo não é admissível”, disse ele em entrevista ao Portal Exame de Ordem.

Confiram a matéria em podcast na Rádio Portal:

http://www.portalexamedeordem.com.br/oab/podcasts

Joffre Melo – Jornalista DRT-PE 4071

 

 

Tags relacionadas:

COMENTÁRIOS