Brasileiro fica preso em máquina e morre no Japão - Portal de notícias CERS

Brasileiro fica preso em máquina e morre no Japão

Por:
Atualizado em 18/08/2014 - 01:04

O brasileiro Nelson Yataka Kawatake, 58 anos, morreu há uma semana em um acidente de trabalho numa fábrica do Japão, dois meses antes de retornar à sua cidade natal, em Minas Gerais. A informação, divulgada pelo jornal Mainichi, um dos maiores do país, foi confirmada à BBC Brasil por parentes do brasileiro.

» Brasileira é degolada na Espanha
» Brasileira é morta a facadas
» Brasileira é achada morta na Itália
» Londres: brasileira é encontrada morta

Segundo o Mainichi, o uniforme do trabalhador se prendeu em uma máquina rotativa de papel e ele morreu asfixiado. Um dos filhos de Nelson, João Roberto Kawatake, embarcou na quinta-feira para o Brasil levando uma urna com as cinzas do pai. O enterro será em Monte Sião, cidade natal do brasileiro, em Minas Gerais.

Nelson trabalhava na indústria de papéis Sanko, na Cidade de Fuji, em Shizuoka. O acidente ocorreu às 21h40, pouco depois do início de um turno noturno de trabalho. Ele trabalhava em média 12 horas por dia, alternando períodos diurnos e noturnos.

Choque
Seu sobrinho Davison Marino, 30 anos, disse que a morte de Nelson foi "um grande choque para a família" e que, como seu tio trabalhava sozinho numa das seções da fábrica, ninguém sabe ao certo como aconteceu o acidente.

Segundo ele, a roupa de Nelson teria ficado presa em parafusos expostos em um dos rolos de uma máquina rotativa. Os parafusos haviam sido deixados no rolo após a remoção parcial de uma engrenagem defeituosa.

"São máquinas com velocidade média de rotação de 500 km por hora", comenta Davison. "No instante em que ele tocou na máquina, o parafuso enroscou na roupa dele e acabou acontecendo esta tragédia".

"Várias pessoas já se machucaram. Teve japonês que prensou o braço, teve japonês que teve o braço arrancado na mesma máquina. Ela é muito perigosa". Dezenas de brasileiros trabalham na mesma fábrica. A BBC Brasil procurou a direção da indústria de papéis Sanko para uma entrevista, mas a empresa se recusou a prestar declarações.

A perícia policial determinou que a morte de Nelson foi causada por acidente de trabalho, o que garante à família indenização pelo seguro compulsório no Japão. O corpo de Nelson, que deixa viúva e quatro filhos, foi cremado no domingo passado, na Cidade de Fuji.

Nelson era nisei, filho de pais japoneses, e pertencia a uma família de 14 irmãos, oito dois quais emigraram para o Japão. Seu pai já faleceu e a mãe, de 86 anos, vive no Brasil. Depois de trabalhar no Japão por quase 17 anos, Nelson planejava retornar definitivamente para o Brasil em dois meses. Seu sonho era cuidar de uma plantação de café, adquirida com o dinheiro que acumulou ao longo dos anos em que trabalhou no Japão.

FONTE

BBC Brasil

Tags relacionadas:

COMENTÁRIOS