Aluno do Portal se torna o primeiro advogado surdo de Tocantins - Portal de notícias CERS

Aluno do Portal se torna o primeiro advogado surdo de Tocantins

Por:
Atualizado em 18/08/2014 - 01:04

Por Joffre Melo

Superar limites e vencer desafios, mesmo que pareçam intransponíveis. Essa deve ser a filosofia de quem quer realizar sonhos e trilhar os caminhos da vida. Assim fez Arlindo Nobre, aluno do Portal Exame de Ordem, que foi aprovado no VI Exame de Ordem Unificado e se tornou o primeiro advogado surdo do estado de Tocantins, região norte do Brasil.

Através de técnicas de leitura labial e com a ajuda de um aparelho especial, Arlindo acompanhou as aulas do curso online de preparação para a OAB.

Conversamos com o agora advogado, que nos contou um pouco de sua história de garra e vitória.

01. COMO FOI A SUA PREPARAÇÃO PARA A PROVA?

R: Foi uma preparação difícil, dolorosa e stressante do ponto de vista emocional, mas agora posso dizer sem medo que valeu a pena o esforço.  Estudei sozinho em casa por dois meses e tudo me parecia muito complicado e stressante em face do grande volume de matérias a ser estudo e o curto espaço de tempo.  Mesmo assim, acreditava que seria capaz de passar e sem dar ouvidos para algumas pessoas que subestimaram a minha capacidade, segui firme em minha meta. Estabeleci um plano de estudo que incluiu estudar 4horas pela manha, 4 horas a tarde e 4 horas a noite, ou seja, já que estava desempregado, resolvi estudar em tempo integral e lutar por minha aprovação pois isso significava um emprego e também a minha futura profissão de advogado. Porém, logo percebi que sozinho eu poderia até passar, mas o caminho seria mais longo em face de tantas mudanças na legislação, das pegadinhas da prova da OAB, dentre outras coisas… Foi neste momento que procurei ajuda e encontrei o curso preparatório para a OAB do complexo de ensino Renato Saraiva.  Ao ganhar uma bolsa de estudo para OAB 1ª e 2ª fase diretamente do professor Renato Saraiva, o caminho das pedras ficou mais fácil.

02. FOI A PRIMEIRA VEZ QUE FEZ O EXAME?

R: Não. Prestei o exame de ordem pela segunda vez. A primeira vez foi em 2011.2 e logrei aprovação na primeira fase, porém na segunda fase, embora tenha quase gabaritado a peça de tributário em face da excelência do conteúdo ensinado pela professora Josiani Minardi. Tive alguns problemas com minha internet e perdi as ultimas 8 aulas do curso. Aulas essas que me fizeram uma falta enorme uma vez que todas as quatro questões da prova versavam justamente sobre temas debatidos e ensinado nestas ultimas 8 aulas que eu perdi. Chorei muito ao ver que fui reprovado por poucos décimos. Ainda entrei com recursos contra a correção das quatro questões, pois aparentemente as respostas estavam na prova e o corretor não viu ou não levou em conta por motivos que eu desconheço. Foi então que caiu a ficha. Vi que já não podia fazer mais nada.  Superei aquela fase e voltei a estudar. Fiz novamente o exame de ordem 2011.3 e o resultado esta aí: sou, pois o primeiro advogado surdo do Tocantins e como não poderia ser diferente, essa vitória eu dedico com muito orgulho e exclusividade para: 1º, Deus. 2º, minha esposa e família, 3º, Profº. Renato Saraiva e  4º, Profª. Josiani Minardi, os quais foram peças chave nesta minha preparação para vencer o exame de ordem. Valeu apena esperar!

03. COMO SE SENTIU AO SUPERAR ESSE DESAFIO?

R: Gratidão! Essa é palavra que resume perfeitamente todo o sentimento de alegria que senti ao ver o meu nome na lista final homologada pela OAB no dia 03.05.2012. Primeiro, agradeci a Deus com todas as minhas forças por ter me dado o prazer de mais uma vitória em minha vida, superando minha própria deficiência auditiva adquirida em 1989 com apenas 13 anos de idade em consequência de sequela de meningite. Hoje tenho 36 anos e somente agora consegui concluir o meu curso de direito e consequentemente a aprovação na OAB. Não me envergonho de minha idade, mas sou feliz por estar vivo e conseguir superar a mim mesmo e aos limites que uma sociedade preconceituosa tenta me impor em face de minha deficiência auditiva.  Segundo, agradeci a minha família e amigos que de uma forma ou de outra sempre me incentivaram a seguir em frente em busca de meus sonhos e ideais mesmo após a deficiência adquirida e terceiro, tive um enorme prazer em escrever um e-mail ao professor Renato Saraiva e outro para a professora Josiani Minardi agradecendo por todo o apoio que me deram nesta luta que parecia invencível, mas que consegui superar com persistência, muito estudo e bom ânimo.

04. QUAIS OS PLANOS PARA O FUTURO, AGORA QUE É ADVOGADO?

R: Tenho pensando muito neste assunto e pedido a Deus que me mostre o caminho certo a seguir. Vou tirar minha carteira de advogado, advogar um período e também estudar para os concursos de promotor de justiça, advogado publico ou quem sabe até a magistratura. Verifiquei que são concursos com um alto grau de dificuldade, porém acredito que não devo me subestimar em face disso. Às vezes tenho medo e imagino que talvez não conseguirei chegar tão longe… Porém não tenho medo de enfrentar esses caminhos. Tenho consciência que são caminhos difíceis, assim como foi difícil para chegar até onde cheguei por enquanto, mas como dizia Fernando Pessoa, “tudo vale a pena se a alma não for pequena”. Desta forma, comprometo-me a continuar a minha luta, buscando superar a minha própria deficiência auditiva, provando a todos e principalmente a mim mesmo que uma simples deficiência não será meu limite pessoal e profissional. E ainda, comprometo-me também a ajudar outros deficientes que a mim pedirem ajuda da melhor forma que eu puder pois conheço e já senti na pele todos os preconceitos e dificuldade que as pessoas com algum tipo de deficiência passam para poder superar seus próprios limites educacionais, sociais e profissionais.

05. COMO APROVEITOU AS DICAS DO CURSO?

R: Tentei aproveitar todo o curso da melhor forma que eu pudesse. Embora tenha tido uma enorme dificuldade para compreender perfeitamente as aulas em vídeo em face de minha surdez. (Eu faço leitura labial e uso implante coclear, um apetrecho eletrônico capaz de me fazer ouvir alguns sons, dentre eles a voz dos professores nos vídeos. Mesmo sendo um som eletrônico e metálico eu não me importo em ser um ciborg.) Desta forma, o fato de eu levar o dia inteiro para assistir uma aula só não me desanimava uma vez que eu ficava feliz simplesmente por compreender as aulas através da leitura lábial e do implante coclear. Todas as dicas do curso foram fundamentais e procurei anotar os pontos mais importantes e resolver muitos exercícios alem de fazer os simulados previstos usando a temática de simular realmente as condições da prova sem cair na tentação de olhar o gabarito a cada resposta, respondia toda a prova e anotava o tempo e só então conferia o desempenho.

Tags relacionadas:

COMENTÁRIOS