AGU Pró-Equidade de Gênero e Raça - Portal de notícias CERS

AGU Pró-Equidade de Gênero e Raça

Por:
Atualizado em 18/08/2014 - 01:04

Por Ana Laranjeira       
Com informações da AGU

O Advogado-Geral da União, ministro Luís Inácio Lucena Adams assinou o termo de adesão voluntária à 4ª edição do Programa Pró-Equidade de Gênero e Raça. O projeto tem como objetivo promover a igualdade de oportunidade e de tratamento entre homens e mulheres na Advocacia-Geral da União (AGU) por meio do desenvolvimento de novas concepções na gestão de pessoas e na cultura organizacional.

Iniciativa do Governo Federal e implementado pela Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM/PR) e pelo II Plano Nacional de Políticas, o programa reafirma os compromissos de instituições públicas na promoção da igualdade entre mulheres e homens.

Para receberem o Selo Pró-Equidade de Gênero e Raça, que representa o reconhecimento do trabalho feito pelas organizações para alcançarem a equidade no trabalho, as empresas e organizações públicas precisam desenvolver o programa durante 12 meses. Além disso, devem obter no mínimo 70% de execução das ações pactuadas e qualitativamente alcançar um desempenho satisfatório.

Segundo Ouvidor-Geral Substituto, Erivaldo Silva, a AGU fará todos os esforços para alcançar as metas de equidade do programa. Em julho, inclusive, a Advocacia-Geral participará de evento junto com a SPM, Organização Internacional do Trabalho (OIT) e Organização das Nações Unidas (ONU), no qual serão expostas experiências bem sucedidas em relação ao programa nas empresas.

Equidade na AGU

A cada ano a Instituição dá novos passos no que diz respeito à equidade de gênero. Em 2010, por exemplo, foi bastante equilibrada a participação da mulher nas atividades desenvolvidas pela AGU. Dos servidores com vínculo direto, comissionados, terceirizados e estagiários, 53% eram homens e 47 % mulheres.

A tendência de equilíbrio já havia sido constatada também em 2009, quando 4.482 (47,9%) mulheres ocupavam cargos administrativos e jurídicos, portanto, quase metade de todo o corpo de servidores da Advocacia-Geral.

Tags relacionadas:

COMENTÁRIOS