5 erros comuns de quem estuda para concursos - Portal de notícias CERS

5 erros comuns de quem estuda para concursos

Por:
Atualizado em 05/07/2016 - 11:49

estudar-para-concurso-cursos-isoladas-cersVocê decidiu estudar para concurso público. Seja para carreira jurídica, técnico ou analista de tribunais, área fiscal, polícia ou nível médio, conquistar a aprovação exige muita dedicação e planejamento.

O conteúdo exigido pelos editais é extenso, as provas são cansativas e a concorrência é acirrada. Uma única questão pode deixá-lo de fora da lista de aprovados. Saber identificar e evitar os erros mais comuns dos concurseiros é sair na frente dos demais candidatos.

 

  • Criar uma reação negativa aos assuntos novos

Nesta trajetória de preparação, você vai se deparar com disciplinas que nunca viu antes. Mas isto não é motivo para desânimo, muito menos desistir do concurso público. É preciso buscar compreender as linhas gerais da matéria e os pontos mais relevantes, para só depois que estiver familiarizada sobre o assunto, encarar o estudo mais profundo e textual da lei.

 

  • Tentar interpretar a lei sem explicação prévia

Por mais que você seja estudioso ou aprenda fácil, não cometa o erro fatal de ler a legislação citada no edital do concurso sem ter o acompanhamento de livros ou professores que ensinem o real sentido da lei. Pode parecer óbvio, mas as normas possuem interpretações distintas do que imaginamos. O risco de errar questões no dia da prova é grande por você achar que entendeu a aplicação da lei.

 

  • Estudar disciplinas de menor peso superficialmente

Com tanto conteúdo denso e novo para estudar, muitos candidatos não dão a devida atenção às disciplinas de menor peso ou com poucas questões na prova. A concorrência de alguns concursos é tão acirrada que um ou dois pontos podem fazer a diferença na aprovação. Na grade de estudos, os concurseiros devem dar preferência para as matérias de maior peso, mas devem estudar todas as disciplinas e resolver provas anteriores.

 

  • Não reforçar o estudo de Direito Administrativo e Constitucional

O direito constitucional e direito administrativo são disciplinas que o estudante vê na graduação por um ou dois semestres e se dá por satisfeito.  A falta de estudo durante o curso de direito faz com que os concurseiros precisem reforçar as leituras, já que a disciplina também aparece em todas as provas da área jurídica. Outro ponto é conhecer bem o posicionamento do Poder Judiciário acerca dos temas, como jurisprudência, súmulas e decisões dos tribunais.

 

  • Demorar a revisar os conteúdos

Com a publicação do edital do concurso, você precisará conferir todos os assuntos que compõem o conteúdo programático e checar se já foram estudados. Este é o momento de mudar a estratégia de preparação. Priorize os novos conteúdos, e apenas revise o que já foi estudado. Esta é a vantagem do estudo antecipado. Mas não deixe para revisar apenas nesta etapa de preparação. A cada novo tópico de assunto, crie o hábito de reler os seus resumos para transformar o conhecimento adquirido em aprendizado real.

 

Leia também: Concursos 2016: confira as vagas abertas em todo o país

 

Você pode se interessar por:

disciplinas-isoladas-concurso DISCIPLINAS ISOLADAS ONLINE PARA CONCURSOS

Se você precisa estudar um novo assunto ou reforçar alguma matéria específica exigida no edital do seu concurso, aposte nos cursos de disciplinas isoladas. Você estuda apenas o que falta para complementar a sua preparação, com conteúdo explicado por professores experientes e que abordam os principais pontos de cada matéria para você não se perder com tantos assuntos.

Aproveite o valor promocional das isoladas turbinadas com 30% de desconto até 31 de julho! São opções para área de tribunais, área fiscal, área jurídica e área policial. Saiba mais sobre isoladas para concursos aqui.

Tags relacionadas:

COMENTÁRIOS